sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Avaliação: 5/5
Editora:
 Intrínseca
ISBN:  
9788580573800

Gênero: Young Adult
Publicação: 
2013

Páginas: 288
Skoob
O livro A Culpa é das Estrela conta a história de Hazel Grace, uma adolescente que tem câncer na tireoide, e devido a isso é uma paciente terminal que sonha com os avanços da medicina para ser salva. Um dia, sua mãe resolve que ela deve ir para um grupo de apoio para crianças e adolescentes com câncer, o que não agrada muito a menina. Como diz Hazel, “o sintoma de depressão é um efeito colateral de se estar morrendo e não do câncer “.

Contrariada, Hazel vai ao grupo de apoio e lá acaba conhecendo Augustus, ou Gus, que foi acompanhar seu amigo Isaac, que irá operar dentro de semanas e depois disso ficará cego. Augustus é ex-jogador de basquete e que também teve problemas com o câncer. O dele foi um osteossarcoma e devido a isso perdeu uma perna. Durante esse encontro no grupo de apoio, os dois começam a ficar cada vez mais próximos. Hazel então mostra o seu livro favorito para Gus, intitulado “Uma Aflição Imperial” e escrito por Peter Van Houten, e vice e versa.

Uma das grandes frustrações de Hazel era o fato de seu livro favorito terminar com muitas questões em aberto. Ela fez a leitura diversas vezes e sempre se perguntou sobre o destino de cada personagem. Quando apresenta essas angústias para Gus, ele, percebendo que ela está cada vez pior, resolve fazer uma surpresa e tenta contatar o autor do livro, que vive na Holanda.

Um certo dia, o autor Peter Van Houten responde a um dos e-mails que foi enviado por Gus através de sua secretária, e acaba convidando os dois jovens para ir até a Amsterdã. Porém, isso seria algo muito difícil de acontecer, já que demandaria muito dinheiro. Como Hazel e Augustus tiveram câncer, os dois participavam de um grupo capaz de realizar um grande desejo. Acontece que Hazel já havia utilizado o dela para ir para a Disney. Então Gus, cada vez mais apaixonado, resolve ceder o seu próprio desejo para ela. Após conhecer Peter Van Houten e fazer a viagem para Amsterdã, Hazel descobre que o câncer de Gus voltou e ele não tinha informado para ela. 

O livro é narrado por Hazel, de leitura fácil e, como é de praxe, John Green sempre emocionando os leitores. Esse foi o livro que li em 2015 com mais marcações em frases importantes. Contei e foram 13, ao longo de suas 283 páginas. Bom, eu ganhei o livro no ano passado da minha primeira chefe, da época em que fazia estágio, mas nunca tive tempo de ler depois que ela me deu. Como foi uma meta que impus para este ano, só posso dizer que não sei como demorei tanto para ler.


Uma parte do livro eu chorei, outra eu queria muito chorar e a outra consegui ficar neutra hahaha. O livro me ensinou que nem todo mundo é perfeito, que cada um tem seus defeitos e que devemos aceitar cada pessoa do jeito que é. Também serviu para mostrar que devemos viver a vida intensamente, pois muita gente daria tudo para estar no nosso lugar e ter um vida “saudável”. Também me identifiquei com a história e com os personagens, pois eu tenho problema no fígado congênito e terei que me tratar para o resto da vida e, também, às vezes vou para o hospital e tudo mais, acho que por isso foi uma livro bem marcante e emocionante para mim. Se vocês quiserem saber como termina a história, leiam o livro, pois vale muito a pena! Já leram, o que acharam?  
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. sexta-feira, 11 de setembro de 2015.

    Esse livro é muito fofo! Adoro ver as impressões de outra pessoa sobre um livro que eu gostei tanto!
    E de fato John Green passa uma mensagem linda com frases maravilhosas, ele escreve mto bem!
    Beijos
    Isadora

    http://www.novoromance.com.br

  2. sexta-feira, 18 de setembro de 2015.

    Oi Isa!
    Eu completei coleção do John Green! Eu acho ele muito fofo, e cada mensagam que ele passa no livro é demais! Foi o livro que mais fiz marcações com frases importantes e legais para mim!

    Beijos

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: