sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Avaliação: 2/5
Editora: Bertrand Brasil / Cortesia
ISBN: 9788528615272
Gênero: Romance policial
Publicação: 2015
Páginas: 546
Skoob
Sabe quando um livro capta sua atenção desde o primeiro instante? Assim foi com “Percepção da Morte”, mas a leitura acabou não sendo como eu esperava. Inicialmente a história te prende, só que depois de alguns capítulos o cenário muda de direção. O livro te conquista pela capa misteriosa, pela sinopse atrativa e pelos excelentes comentários na contracapa.

Percepção da Morte é o livro de estreia da escritora escocesa Louise Anderson, acredito que a pouca experiência da autora no meio literário explique as derrapadas que ela dá durante o desenvolvimento da trama. O enredo criado por Louise poderia ter seguido um rumo completamente diferente, o que infelizmente não aconteceu.

A história gira em torno de Erin Paterson, uma mulher com carreira promissora e que gerência uma prestigiada firma de advocacia em Glasgow. Apesar da sucedida vida profissional, seu histórico pessoal e familiar é bem conturbado, a irmã é mãe solteira e desempregada, o pai teve um derrame e a mãe parece não se importar com ninguém, e pior de tudo, o irmão se suicidou há dez anos.

Quando Lucy Grant, sua vizinha e a amiga de sua irmã, acaba sendo vítima de estupro e dando seu último suspiro, o rumo da trajetória de Erin muda drasticamente, a protagonista é jogada numa sequela de acontecimentos que colocam em risco sua vida e a perder tudo o que tem.

O livro é no mínimo confuso, a leitura flui até certo ponto e depois trava de vez, acredito que isso não aconteceu só comigo, mesmo que eu tenha tentado ler o livro individualmente, ao contrário do que costumo, a leitura ainda não fluiu como eu gostaria. Escrever a respeito dessa obra não é tão simples, talvez se autora tivesse condensado um pouco sua narrativa e enrolasse menos, o resultado final tivesse sido outro, o livro possui 546 páginas e é divido em 30 capítulos, nessa situação menos seria mais.

Louise teve a intenção de escrever um romance policial, eu não sou uma leitora assídua do gênero, muito menos uma especialista, mas me arrisco a dizer que a autora não foi capaz que cumprir a proposta da obra e a trama tornou-se desinteressante quando deveria surpreender.

Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. sexta-feira, 7 de agosto de 2015.

    Oi! Sou lá do clubinho também #) já estou seguindo seu blog, dá uma passada lá no meu também :*
    http://keylinhastureads.blogspot.com.br/

  2. sábado, 8 de agosto de 2015.

    Oi! Vi uma resenha desse livro tão positiva esse dias, tinha até me animado pra ler, mas confesso que também sinto que a história soa confusa, ainda que só conheça através da sinopse e algumas críticas. Só vou esperar mais um pouco antes de abandonar a ideia de lê-lo, porque, ao contrário de você, o gênero me atrai. Você já leu algo do Harlan Coben? Acho bem legal. Beijo!
    Lis | umareescrita.com.br

  3. sábado, 19 de setembro de 2015.

    que bosta escrevi um baita comentário e quando ia publicar acabou a bateria do notebook, enfim, resumindo vale muito a pena ler esse livro, nota final: 8,00. Livro que só enrola é "a conspiração colombo". bjs!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: