Avaliação: 4/5
Editora: Galera Record/Cortesia
ISBN: 9788501104366

Gênero: Chick-lit/Romance
Publicação: 2015
Páginas: 322
Skoob
Elena, como o próprio título sugere, é filha da princesa Ana com seu marido Alex – cuja história acompanhamos em Simplesmente Ana e De repente Ana – e, diferente da mãe, desde jovem foi criada para ser princesa, sabendo bem quais são os seus deveres como parte da realeza. Mas, assim como sua mãe, ela tem um espírito muito humanitário, além de ser muito inteligente e decidida, então quando completa 19 anos, mesmo contra a vontade dos pais, ela tranca a faculdade e se muda para Nigéria a fim de ensinar inglês e introduzir a leitura para os jovens carentes de lá. 

Porém tudo muda ao receber uma ligação de seu pai que traz notícias mais que inesperadas e que exigem seu retorno imediato a Perla. Lá, em meio as festividades com relação ao casamento de uma das filhas de tia Marieva (que também aparece nos dois livros anteriores!) ela reencontra Luka que irá – novamente – abalar suas estruturas e trazer antigos sentimentos a tona. 

Após anos afastado da família, o rebelde Luka teve que voltar por consideração e amor a irmã que irá se casar. Mas nem por isso ele mudou: continua o mesmo bad boy que não se importa com a opinião de ninguém e que se mantém afastado de todos, preferindo ser taxado de rebelde do que deixar os outros se aproximarem.

O reencontro dos dois é inevitável, e com ele vem a chama dos sentimentos inesperados e há tanto tempo guardados pelos dois. Ana não imaginava que ainda nutria essa paixão adolescente por Luka, e ele por sua parte não esperava que sua prima sem graça o tiraria noites de sono.


Narrado em primeira pessoa e intercalando os pontos de vista entre os dois protagonistas, Elena: A filha da princesa traz uma história que é bem previsível embora seja encantadora. A autora amadureceu bastante em sua narrativa com relação aos livros anteriores, e deixou a história menos infantil, com menos “romance bobo” e um pouco mais realista do que os primeiros livros foram.

Os protagonistas foram bem desenvolvidos e são diferenciados com facilidade durante a narrativa e eu amei cada um deles. Elena é encantadora a sua maneira, decidida, inteligente, forte, uma mocinha com uma estrutura mais forte que sua mãe, que era um pouco boba. Já Luka é bem complexo: no início parece o típico e clichê bad boy, mas conforme acompanhamos o seu lado da história somos surpreendidos com o porquê de ele ser assim e nos compadecemos de seu passado. Ele é o tipo de mocinho que tem suas qualidades e seus defeitos, mas que só o tornam mais cativante para nós. 


A autora soube desenvolver o relacionamento dos dois muito bem: por um lado temos a previsibilidade que esse tipo de romance geralmente carrega, mas por outro temos a narrativa envolvente da autora que não nos deixa largar o livro e nos faz cair de cabeça nessa história. Sem falar nas reviravoltas que acontecem na história, a autora surpreendeu ao nos contar fatos inesperados sobre o passado de Luka. 


O único ponto que prejudicou um pouco a história, a meu ver, foi a pouca atenção dada pela autora a fatos externos ao romance do casal protagonista. O movimento a favor da república ou o reaparecimento Markus – pai de Luka, que já havia prejudicado a coroa antes – por exemplo, foram pouco explorados e acho que poderiam ter tido um pouco mais de atenção.

No geral, Elena – A filha da princesa é um ótimo livro! Carrega as qualidades dos livros anteriores mas com uma amadurecimento muito bem vindo na narrativa e história por parte da autora. Ainda é um romance leve, divertido e com leves cargas dramáticas, ótimo para passar o tempo e matar a saudade de Ana e toda a família real. 

Por Larissa Gaigher
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. segunda-feira, 3 de agosto de 2015.

    Oi! Dessa trilogia real escrita pela Marina Carvalho só li Simplesmente Ana, que, apesar de ter uma história muito legal, não me encantou completamente, mas tive a chance de ler Azul da Cor do Mar, outro livro da autora, e pude notar um avanço muito grande em sua escrita! Agora, vendo você falar que esse crescimento também pode ser notado na trilogia, fiquei um pouco mais animada para retomar a série. Acho que cismei um pouco com a protagonista, rs. Espero gostar mais da Elena. Beijos!
    Lis | umareescrita.com.br

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: