sexta-feira, 3 de julho de 2015


Desde a origem do cinema, as obras literárias têm sido uma das fontes inspiradoras para a indústria cinematográfica. Entretanto, ainda que guardem muitas semelhanças, o texto adaptado para roteiro e o texto literário são distintos entre si, pois possuem linguagem, objetivos e formatos diferenciados.

É fácil notarmos que nem sempre a adaptação de um livro será fiel ao mesmo, basta entendermos que a própria palavra “adaptação” tem seu significado restrito nesse processo. Desta maneira, nós podemos dizer que há o transporte de um gênero literário para o outro. Em geral, as adaptações cinematográficas de livros são recebidas desfavoravelmente pelo público que já tenha lido a obra, raros são os casos em que a adaptação tenha superado o original, mesmo que ela tenha atingindo uma grande bilheteria. Esse é um tema que gera muita polêmica e discussões entre os leitores e fãs de obras especificas.
O roteiro deve ser eficiente para o fim desejado e seu sucesso com público. Portanto, o texto original será desmembrado e reconstruído para que se possa dar vida a uma obra literária nas telonas. Quando nós, leitores, tomamos conhecimento que nosso livro favorito será adaptado, ao mesmo tempo em que ficamos animados, também temos medo de seu resultado, em sua maioria essas adaptações são vistas como traições aos seus originais, normalmente uma interpretação ou uma releitura parcial do texto original, repleta de omissões ou inserção de novos elementos.  

Diante disso, cabe a nós leitores compreendermos que os cineastas e os roteiristas precisam também se colocarem no papel de leitor, muitas são as perguntas que necessitam fazer antes mesmo de buscar pelas repostas, aí sim, eles poderão desempenhar seu trabalho com maior eficiência, mas ainda será natural que nem todos sejam capazes de captar a essência de uma obra literária, cada leitor cria sua própria interpretação ao realizar uma leitura.

As relações entre o cinema e a literatura nem sempre foram (são) amistosas, muitos autores acabaram se arrependendo por venderem os direitos autorais de suas obras depois de verem o produto final reproduzido nas telonas, não somente nós leitores, que por vezes acabamos nos decepcionando.

E por fim, por mais fiel que uma adaptação literária seja, nunca substituirá a importância e o prazer proporcionado pela leitura. Concluímos assim que livro é livro e filme é filme, são duas formas distintas de manifestações artísticas – ainda que apresentem suas similaridades -, cada qual tem sua relevância no meio cultural.
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. quarta-feira, 15 de julho de 2015.

    Oiii
    Eu gosto de ler o livro e ver o filme,mas realmente nunca é igual.
    uma pena né.
    bjss

  2. quarta-feira, 15 de julho de 2015.

    Acho que os cortes dos livros para os filmes são necessários mas existem tantos filmes em que tem partes desnecessárias e que foram cortadas partes incrivelmente importantes, que acaba fazendo com que essa pratica seja tão infeliz para nós leitores 🙁

  3. quarta-feira, 15 de julho de 2015.

    Ola! Eu gosto de primeiro ler o livro, é sempre mais completo, rico em detalhes e me prende mais. Porém sempre assisto os filmes depois e mesmo que eu goste, sempre dá aquela decepção de varias coisas legais que rolou no livro foi cortado ):

  4. quinta-feira, 16 de julho de 2015.

    OI! Poucas são as adaptações que eu realmente gosto, mas acho que muitas vezes os livros nos cativam mais kkkk Bjs!

  5. quinta-feira, 16 de julho de 2015.

    Eu prefiro ler o livro, o filme não mostra tudo. Mas mesmo assim eu acabo vendo o filme, mas gosto mesmo do livro. Um beijo

  6. quinta-feira, 16 de julho de 2015.

    Oi… Eu super concordo que livro é livro e filme é filme!!!

    Eu gosto dos dois… Eu amo ler e amo cinema, então o seu post devido a isso eu amei… Você pode até ver que dos grandes livros se transformam em filmes e nem tudo que tem nos livros passa nos filmes na sua copia fiel.

    Amei o seu Blog e o seu post.

    Um Grande Beijo.
    http://www.pordianarocha.com.br

  7. quinta-feira, 16 de julho de 2015.

    Oi, tudo bem?
    Eu acho que as pessoas até hoje não se conformaram que os filmes são BASEADOS nos livros. Baseado não significa ser idêntico, mas do mesmo jeito toda adaptação cinematográfica é valida!

  8. quinta-feira, 16 de julho de 2015.

    Gosto sempre de primeiro ler o livro, pena que nem sempre o filme é igual 🙁
    Beijinhos
    http://www.onefashiongirl.com

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: