segunda-feira, 15 de junho de 2015

Avaliação: 4/5
Editora: Record / Cortesia
Gênero: Romance brasileiro
ISBN: 9788501104007
Publicação: 2015
Páginas: 256
Skoob
Já há algum tempo eu queria ler algo do autor Cristovão Tezza e, quando surgiu a oportunidade de ler a nova edição de A Suavidade do Vento, não hesitei. Na verdade, esta é a minha segunda experiência de leitura com o autor que nasceu em Lages, Santa Catarina, mas vive em minha cidade, Curitiba, desde pequeno. A primeira obra que li do aclamado autor foi O Filho Eterno, há uns seis anos. Porém, creio que a falta de maturidade da época impossibilitou o entendimento do livro e tornou a experiência pouco proveitosa.
Dessa vez, embarquei nas páginas do romance publicado originalmente em 1991 e me deixei guiar pela jornada de Josilei Maria Matôzo, o protagonista desta história. Dividido em Prólogo, Primeiro Ato, Entreato, Segundo Ato e Cortina, o livro fala sobre este personagem bem peculiar, que com problemas de se relacionar com outras pessoas e encontrar um espaço nos diferentes círculos sociais, sente-se inseguro e isola-se em seu próprio mundo. Como uma maneira de buscar aceitação e provar-se para si mesmo, Matôzo, que é professor, resolve escrever um livro, esperando tornar-se reconhecido e valorizado pela população da pequena cidade paranaense na qual vivia.
Quando por fim termina o romance, intitulado “A suavidade do vento”, ele consegue publicá-lo em uma editora de São Paulo e pensa que sua vida melhorará muito, já que poderá mostrar seu valor para os amigos, que o consideram um tanto esquisito. O problema é que o resultado não sai como o esperado, parece, inclusive, surtir o efeito contrário, o que faz com que o autor/professor repense suas decisões e busque reverter a situação.

Em capítulos curtos, com um narrador que conversa tanto com o leitor, quanto com o personagem principal, Tezza guia o leitor em uma narrativa envolvente, que apresenta um protagonista muito interessante e verossímil. Matôzo possui angústias e inquietações que geram identificação, assim como sua busca pela aceitação. Além disso, a história instiga e surpreende, misturando humor e melancolia ao falar sobre a realidade.

Outro ponto positivo do livro é a maneira com a qual o autor insere a metalinguagem. A obra fala sobre o processo de escrita do autor, seu refúgio no livro que acha que será capaz de salvá-lo. Mostra etapas importantes desse processo, como a finalização da obra e a divulgação após a publicação, e a relação de Matôzo com a escrita. A ligação com o teatro apresentada em A suavidade do vento também é muito legal. Narrado em prosa como se fosse uma peça teatral, a relação com essa arte enriquece a narrativa e surpreende na conclusão do livro.
Para finalizar, gostaria de indicar para vocês uma entrevista que fiz com Cristovão Tezza no ano passado. A entrevista fez parte do meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que foi uma revista de jornalismo cultural. Nela, falamos um pouco sobre o autor e suas obras. Para acessar, basta clicar aqui.
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe uma resposta

  1. segunda-feira, 15 de junho de 2015.

    Não conhecia o livro desse autor, na verdade, nem conhecia o autor, mas achei interessante a historia e gostei do modo como você retratou a historia.
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br

  2. segunda-feira, 15 de junho de 2015.

    Não conhecia o autor e adorei a entrevista. Não sei se aproveitaria o livro por completo lendo neste momento, mas, sem duvidas, será uma leitura futura.

  3. segunda-feira, 15 de junho de 2015.

    Não estar maduro suficiente para um livro já aconteceu muito comigo, eu gostei de sua apresentação do livro, sinto por não tê-lo lido, mas desejo em breve apreciar, o título do livro é lindo e a construção do personagem realmente parece ser bastante madura. Obrigada pela indicação.

  4. segunda-feira, 15 de junho de 2015.

    P.s. Vou ler a entrevista

  5. segunda-feira, 15 de junho de 2015.

    Ainda não conhecia o autor, ótima oportunidade para conhecê-lo. Gostei da capa e a história me chamou atenção, um livro sobre alguém que escreve um livro. Boa ideia! Sou fã de gente assim
    BEijos
    Ingrid

  6. segunda-feira, 15 de junho de 2015.

    Assim como as meninas, nao conhecia esse Autor.
    Nada como conhecer novos autores nacionais.
    E apreciarmos nossa literatura.

    http://www.devoreumlivroeoufilme@blogspot.com.br

  7. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    Não conhecia o autor e nem o livro, e confesso não me interessei muito pelo enredo, mas vou dar uma lida na entrevista.
    js, Rose.

  8. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    É incrível como tem certo livros que a gente precisa estar preparada para eles. Nesses casos, são os livros que irão nos ler. Fico arrepiada em escrever isso. É tão visceral.

    Acho que nunca li nada do Cristovão Tezza. O que é uma pena, pois sei que ele tem ótimas críticas de suas obras. A Suavidade do Vento, pelo título já nos chama atenção. Outro ponto que me chamou atenção foi a questão da metalinguagem, o que torna crível a narrativa que traz um personagem escritor.

    Beijos!

  9. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    Oi, flor!
    Adorei saber que você é de Curitiba, pois também sou. Da mesma forma, gostei de conhecer um pouco sobre esse autor, que mora aqui. Notei que a linguagem dele é rica e pode levar o leitor tanto a se envolver com a história quanto a refletir objetivamente sobre seu processo de escrita. Apesar disso, confesso que não me interessei por essa leitura, apesar da notável qualidade de sua resenha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

  10. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    O que mais me chamou atenção na obra foi o estilo de escrita. Me pareceu diferenciado do que vemos em massa por aí. No fim das contas fiquei bem curiosa em ler essa obra de um autor que eu não conhecia! Fiquei contente com a indicação. 😉

    Infinitos Livros

  11. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    adorei a entrevista e a resenha! Adoro quando a personagem tem essa dificuldade em relações sociais, sempre é um aprendizado na leitura!

  12. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    Oooi!

    Eu não conhecia esse livro, mas já me ganhou ao falar que os capítulos são curtos e que parece um dialogo adoro esse tipo de livro.
    Achei muito legal vcê dividir uma parte do seu TCC por aqui, eu tô já imaginando o que vou fazer no meu *-*

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

  13. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    Oláá
    Adorei a resenha e espero poder ler mais para frente e gostar do livro, pois agora sinto que não é o momento, irei anotar a dica.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  14. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Gostei muito do que escreveu sobre o livro, me interessei bastante por ele, embora ainda não conheça o escritor, mas vou agora conferir a entrevista! Quem sabe na próxima compra de livros eu o inclua! Ótima resenha!!!

  15. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Olá, boa noite!

    Confesso que não conhecia o autor e nenhuma obra dele e que vou ler a entrevista que você deixou i link ali depois.

    Gosto de livros diferentes e principalmente os que surpreendem no final. A questão de maturidade e ou de não estarmos na "vibe" daquela leitura naquele momento (uma amiga minha que sempre fala isso e eu adorei o termo XD), já aconteceu comigo algumas vezes e o legal é que, agora, você pode ler e curtir toda a história abordada. Adorei a forma com que mostrou o livro aqui.

    Beijo!
    Livros & Tal [livrosgroup.blogspot.com]

  16. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Não conhecia o livro e nem o autor, e embora o enredo pareça algo interessante, não senti aquela vontade de ler. Gostei da resenha, mas por hora passo essa indicação.

    Bjs, Glaucia.
    http://www.maisquelivros.com

  17. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Nao conhecia o autor e nem o livro, mas confesso que fiquei bem interessada em ler, com certeza já foi adicionado na minha lista

  18. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Ola lindona não conhecia o autor , mas adorei essa premissa que fala sobre o sonho de ser escritor e mudar a percepção das pessoas sobre, gerando uma decepção ao ver que não acontece isso, detalhar o processo de criação do livro, assim como divulgação chama atenção. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  19. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Oii, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o autor, e gostei muito da premissa, porém eu acho que não seja uma leitura pra min fazer agora, mas vou deixar o nome anotado 🙂

    fonte-da-leitura.blogspot.com.br

  20. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Não conhecia o autor, nem mesmo o livro. Não sabia que ele era lançado pela Record, mas preciso dizer que não é o meu tipo de literatura. Gosto de romances, mas o livro em si não me atraiu muito

    http://laoliphant.com.br/

  21. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e nem o autor, e apesar da premissa interessante, sinto que este não é o momento de ler o livro, acho que não aproveitaria o suficiente.
    Bjs

    A. Libri

  22. quinta-feira, 18 de junho de 2015.

    Oi Flor!

    Não conhecia o autor, mas o livro me parece ser bem interessante. Vou anotar aqui para conseguir uma oportunidade para ler, espero que em breve.
    Adorei sua resenha, parabéns!
    Bjus
    Juh – Surtos da Juleka

  23. quinta-feira, 18 de junho de 2015.

    Oi Camila, sua linda, tudo bem
    Parece ser uma excelente obra, gostei muito da sua resenha. Mas confesso que não é bem o meu estilo de leitura, por ora não o leria, mas a frente, é uma ótima dica para sair da minha zona de conforto.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  24. quinta-feira, 18 de junho de 2015.

    Vi a Anna do Pausa para um café falando desse livro num book haul, confesso que não me deixou super apaixonada, mas parece ser uma leitura interessante. Apesar de não se encaixar no meu tipo de leitura, acredito que eu gostaria sim!
    http://www.belapsicose.com

  25. quinta-feira, 18 de junho de 2015.

    Vi a Anna do Pausa para um café falando desse livro num book haul, confesso que não me deixou super apaixonada, mas parece ser uma leitura interessante. Apesar de não se encaixar no meu tipo de leitura, acredito que eu gostaria sim!
    http://www.belapsicose.com

  26. sexta-feira, 19 de junho de 2015.

    Oiee achei sua resenha super feita em sua análise da obra que me fez perceber o quanto seria proveitosa e agradável esta leitura alem de muito instrutiva e reflexiva. Também gostei muito da capa que nos faz desejar sair e nos molhar na chuva lá fora.. falando metaforicamente. bjss
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

  27. sexta-feira, 19 de junho de 2015.

    Oie,
    Eu nunca li nada do autor, mas já conferi boas criticas sobre seus livros. Sua resenha ficou ótima, e despertou minha vontade de conhecer um pouco mais sobre suas histórias.
    Não é exatamente meu tipo de leitura, mas coloquei na lista!

    Beijos ♥
    Livros e blablablá

  28. sexta-feira, 19 de junho de 2015.

    Olá,

    Acredita que ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor? Mas adorei sua resenha e já quero ler. O fato do narrador falar tanto com o leitor quanto com o personagem, mais as questões envolvendo a escrita do autor me deixaram curioso. Além do mais, adoro quando os personagens veem carregados de angustia e de coisas que vão fazendo que nos sintamos retratados no livro.
    Espero ler em breve.

    att,
    decaranasletras.blogspot.com

  29. domingo, 21 de junho de 2015.

    Esse processo de criação e escrita do autor é um assunto
    que me interessa, sou curiosa pra saber mais desse mundo em que o autor vive enquanto está escrevendo, e foi esse fator, junto com uma narrativa envolvente e personagem convincente que fez com que eu aceitasse essa dica.

    Beijos.
    Leituras da Paty

  30. segunda-feira, 22 de junho de 2015.

    Oi, tudo bem?
    Gostei bastante da resenham está bem bacana. Não conhecia o autor e fiquei curioso com este livro. Ele me lembra vagamente ao livro Zon – O Rei do Nada, porém nao consigo explicar porque disso.

  31. quarta-feira, 24 de junho de 2015.

    é a primeira vez que vejo o livro e o autor, creio eu….mas pelo que vi parece ser uma leitura interessante.
    Quando eu diminuir minha pilha de livros pra ler eu vou procurar!

  32. sexta-feira, 26 de junho de 2015.

    Olá!
    Eu não conhecia o autor nem o seu livro. Achei a história muito interessante, e forma que ele dividiu os capítulos foi muito legal. Adorei a sua resenha e vou anotar a sua dica.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

  33. sexta-feira, 26 de junho de 2015.

    Não sei se porque você resenhou em termos bem técnicos e filosofais, mas acho que não é o meu tipo de leitura.
    Mas pelo contexto em si parece um bom romance.
    Bjs!
    http://anamatosferreira.blogspot.com.br/

  34. terça-feira, 7 de julho de 2015.

    Oi Camila,

    Adoro tramas que trazem o humor como um dos motes, isso faz com que leitores como eu se envolvam ainda mais e que legal o autor trazer informações sobre o processo de escrita do autor, isto pode ajudar as pessoas que têm o sonho de escrever. Outra coisa interessante é o fato do autor trazer o universo do teatro para a obra.
    Não conhecia o escritor e fiquei muito animada para investir em A Suavidade do Vento.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleitura.com.br

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: