Avaliação: 4/5
Editora: Biblioteca Azul
ISBN: 9788525053503
Gênero: Crônicas, Não Ficção
Publicação: 2013
Páginas: 123
Skoob

Depois de anos recebendo a indicação da minha amiga de infância Mallu (também colunista do blog) a respeito da obra Cartas a um jovem poeta, decidi embarcar na leitura. Com pouco mais de 100 páginas, o livro traz dez cartas escritas por Rainer Maria Rilke, entre 1903 e 1908, endereçadas ao jovem poeta Franz Xaver Kappus. Esta edição, publicada pela Biblioteca Azul, traz também a obra “A canção de amor e de morte do porta-estandarte Cristóvão Rilke”, um poema escrito em uma noite de 1899.

Após prefácio de Cecília Meireles, também tradutora do poema que compõe a segunda parte, o livro conta com uma breve introdução feita por Franz Xaver Kappus. Nela, o jovem poeta conta como decidiu encaminhar, em 1902, alguns de seus poemas à Rainer Maria Rilke, que admirava muito na época. A ideia era pedir conselhos para sempre aprimorar sua escrita. Junto aos poemas, enviou uma carta de apresentação, que resultou em uma correspondência até 1908.

O livro apresenta dez cartas escritas por Rainer Maria Rilke. Apesar de pedir conselhos sobre suas poesias, Franz recebe muito mais do que isso. Com tom filosófico e poético, as cartas falam – e guiam o leitor – sobre a formação humana e sobre a vida. Propõem inúmeras reflexões e apresentam novos horizontes sobre diversos assuntos, como a arte da escrita, o amor, a solidão, entre tantos outros.

Por ser uma obra curta e em formato de cartas, a leitura é muito rápida, além de envolvente. Apesar de um pouco mais rebuscada, a escrita não é difícil de entender e não exige muito esforço. Além de valer a pena conhecer a principal obra de Rilke, seus textos trazem diversos ensinamentos. Já a segunda parte da obra, “A canção de amor e de morte do porta-estandarte Cristóvão Rilke”, é uma breve história épica sobre um porta-estandarte que, após chegar ao castelo, sofre uma reviravolta em sua vida. Escrito em apenas uma noite, o poema apresenta uma importante parte da faceta literária de Rilke.

A edição da Biblioteca Azul, apesar de simples esteticamente, possui cuidado especial e admirável com o conteúdo do livro. Além do prefácio, introdução, cartas e poema, a obra conta com um posfácio que apresenta o discurso de Robert Musil, um dos mais importantes nomes da literatura alemã, proferido pouco tempo após a morte de Rainer Maria Rilke. Musil fala, em seu texto, sobre a importância de Rilke e avalia o autor como o “maior poeta que os alemães possuíram desde a Idade Média”.

*A leitura deste livro faz parte do projeto “Lendo mais clássicos”.

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

  1. segunda-feira, 8 de junho de 2015.

    Oi, esse não é o meu tipo preferido então não leria , mas adorei sobre o projeto lendo mais classicos em 2015, acho muito legal porque muitos não leem classicos e isso ajuda a incentivar, parebens pela iniciativa

  2. segunda-feira, 8 de junho de 2015.

    Que indicação de livro linda… Já conhecia o livro, mas infelizmente, ainda não li. a primeira vez que o tive em mãos, foi na biblioteca, sentei e o li por alguns minutos, mas acho que preciso tê-lo comigo. não consigo me concentrar em bibliotecas. Do poco que li, tive a sensação que as cartas nos conduzem a perguntas que talvez nunca tenhamos respostas, mas que martelam, nos fazem desacelerar da rotina para pensar, para mastigar nossas ações e entendê-las. Que projeto lindo para 2015 o seu, parabéns! Vou esperar a próxima resenha carinhosamente.
    http://www.poesianaalma.com.br/

  3. segunda-feira, 8 de junho de 2015.

    Adorei a iniciativa! Não li o livro, mas com certeza é um na minha lista de desejos. Assim como a Lilian tive contato com ele em biblioteca, porém eu faço mil coisas em uma biblioteca menos ler! kkkk.. Espero um dia tê-lo em mãos!! Parabéns pelo trabalho ^^

    tedioescritor.blogspot.com.br

  4. segunda-feira, 8 de junho de 2015.

    Oi tudo bem?
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser bem interessante, não sei se eu leria porque não gosto muito de clássicos.
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com
    Abraços

  5. segunda-feira, 8 de junho de 2015.

    Ola lindona a premissa em si não me chamou muito atenção, mas gosto de livros em forma de cartas, a leitura flui tão bem . Preciso rever meus conceitos e ler mais clássicos. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  6. segunda-feira, 8 de junho de 2015.

    Gosto de livros em estilo de cartas e já tinha ouvido falar desse, mas nunca havia lido.
    Legal a dica. Vou add na listinha.
    Beijinhos
    Rizia – Livroterapias

  7. terça-feira, 9 de junho de 2015.

    Olá, tudo bem?

    Muito bacana a iniciativa par a incentivar a leitura dos clássicos, eu gosto de alguns, mas faz um bom tempinho que não leio um.

    Confesso que esse livro não me interessou, então hoje, eu diria que não o leria, não. Boas leituras para você!

    Beijo!
    Livros & Tal [livrosetalgroup.blogspot.com.br]

  8. terça-feira, 9 de junho de 2015.

    Eu conhecia Rilke e sua obra por cousa da música do Zeca Baleiro. Na época, eu estava da faculdade e eu um grupo de amigo entrou de cabeça na poesia de Rilke.
    Esse a gente não. E também acabei que não comprei nenhum livro, pois eu li na biblioteca. Agora com sua resenha me deu vontade ler novamente.

    Beijos!

  9. terça-feira, 9 de junho de 2015.

    Olááá
    Ótimo posts e dica, gostei muito de saber mais e sua resenha me deixou curiosa haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  10. terça-feira, 9 de junho de 2015.

    não sou fã de desse tipo de leitura, inclusa estou com um livro de parceria para ler e estou protelando a leitura, rs
    bjus

  11. terça-feira, 9 de junho de 2015.

    Eu adoro esse projeto e participo de um semelhante desde o ano passado!
    Esse que você indicou não conhecia. É uma dica que vou anotar para quando estiver procurando um presente para o meu pai. É totalmente o estilo de livro que ele gosta.
    Ótima resenha! 😀

    Infinitos Livros

  12. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Olá!
    Gostei bastante da tua resenha, mas infelizmente o livro não despertou minha curiosidade e interesse 🙁

    bjs

  13. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Oi, tudo bem?
    O fato de serem cartas é bem interessante, e o prefácio da Cecília então nem se fala, mas apesar disso não é um livro que me atraia.
    Bjs

    A. Libri

  14. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Eu não gosto muito de livros nesse formato, mas a verdade é que a sua resenha realmente me inspirou a procurar essa leitura. Acho que está mais do que na hora de eu ler coisas diferentes. É um livro fácil de se encontrar?

    http://laoliphant.com.br/

  15. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    De Rilke conheço trechos e citações encantadoras, um homem a frente de seu tempo e muito peculiar. Tenho esse livro aqui e confesso que nunca tirei um tempo para lê-lo, não por desinteresse, mas por falta do tempo, que nunca é o bastante.
    Mas depois de ler sua resenha corri lá e o separei dos demais, em breve lerei, adoro poesias e a história desses dois me parece bem interessante.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

  16. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Olá!
    Apesar de parecer bastante interessante por ser em formato de cartas, esse não é o meu estilo de livro.Acho que o leria em algum momento que quisesse sair da minha zona de conforto, mas não agora.
    Gostei da sua resenha, muito bem argumentada.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

  17. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Oii, tudo bem?
    Achei a proposta do livro bem interessante, adoro livros com essa premissa, espero poder o ler em breve.

    http://www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

  18. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Nossa faz muito tempo que li essa obra, preciso reler Rilke, ele realmente tem uma linguagem rebuscada, mas consegue ser de fácil compreensão.

    Adorei sua descrição.
    Beijjos
    Fer
    http://www.matoporlivros.com.br/

  19. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Que dica legal! Livro em forma de cartas dão um ar mais intimista na leitura e ele é curtinho! Isso é ótimo
    http://www.belapsicose.com

  20. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Que dica legal! Livro em forma de cartas dão um ar mais intimista na leitura e ele é curtinho! Isso é ótimo
    http://www.belapsicose.com

  21. quarta-feira, 10 de junho de 2015.

    Que dica legal! Livro em forma de cartas dão um ar mais intimista na leitura e ele é curtinho! Isso é ótimo
    http://www.belapsicose.com

  22. quinta-feira, 11 de junho de 2015.

    Não conhecia o livro, e apesar de ficar curiosa em relação ao conteúdo das cartas, não é um livro que eu leia no momento.
    Bjs, Rose.

  23. quinta-feira, 11 de junho de 2015.

    Oi, tudo bem?
    Quando você falou que as cartas falam com o leitor o guiando sobre questões da vida, você me ganhou. Eu simplesmente sou apaixonada por cartas, tenho certeza que o conteúdo dessas irá me emocionar. Sua resenha ficou ótima!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  24. quinta-feira, 11 de junho de 2015.

    Oi, tudo bem? Eu A-M-O cartas, com certeza leria esse livro *-* Aliás, fiquei muito interessada na história, também porque parece muito poética e filosófica, gosto de temas assim.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

  25. sexta-feira, 12 de junho de 2015.

    Esse com certeza não é o meu tipo de leitura, mas a historia me pareceu interessante, só não sei se leria, esses tipos de leitura muitas vezes se torna maçante para mim. Boa sorte no Projeto!! 😉

    Bjão!

  26. sexta-feira, 12 de junho de 2015.

    Olá!

    Adorei esse projeto "Lendo mais Clássicos" preciso disso urgente, mas ainda fico com um pé atrás porque quando mais nova a leitura não me agradava em nada. Espero participar dele no próximo ano, porque esse as metas de leituras estão bem altas já :(. Não é o tipo de livro que me interesse ainda, mas gostei da sua resenha. Ainda lerei esse livro, rs.

    Beijos,
    http://www.estantedarob.com.br/

  27. sábado, 13 de junho de 2015.

    Olá,
    Adoro livros de cartas! Não conhecia mas vou atrás de conhecer em breve.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

  28. terça-feira, 16 de junho de 2015.

    Não conhecia, me lembrou tanto minhas aulas de Literatura na faculdade! Conhece As cartas portuguesas? São ótimas também!
    Beijos

    Top Comentarista de Junho- A menina que roubava livros

  29. quarta-feira, 17 de junho de 2015.

    Oi Camila,

    Muito interessante quando temos uma intenção, um plano e o que recebemos é muito maior do que o que esperávamos; como o que acontece com estes dois. Uma carta pedindo conselhos se transformou em reflexões sobre temas tão importantes sobre a vida, a arte da escrita, o amor, a solidão. Interessante também é como algo escrito a tantos anos pode ser tão atual.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleitura.com.br

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: