terça-feira, 2 de junho de 2015

Avaliação: 4/5
 Editora: Novo Conceito/Cortesia
ISBN: 9788581635354
Gênero: Chick-lit/Romance
Publicação: 2014
Páginas: 317
Skoob
Depois de toda a confusão e aventura que foi Simplesmente Ana, a personagem em questão, dessa vez, sofre uma reviravolta ainda maior na sua vida, capaz de deixá-la de pernas pro ar. Dois anos após saber que era uma princesa e se apaixonar pelo incrivelmente fofo Alex, Ana está cada vez mais envolvida em seu papel. Cheia de compromissos impostantes e uma agenda lotada de eventos sociais. Em suas férias no Brasil com Alex, Ana tem um sonho ruim e esse sentimento não vai embora, até que se concretiza: seu pai sofre um acidente.

Após todo o susto e preocupação que a envolvem, Ana é obrigada a enfrentar a realidade: na ausência do Rei, seu pai, Ana terá que assumir o trono e liderar um país, mesmo que não tenha a menor ideia de como fazer isso. 

Além de ter que aprender do dia para a noite a tarefa de governar, lidar com a imprensa e tudo o mais, Ana ainda tem que lidar com sua vida pessoal e amorosa, que não está muito bem das pernas. Não bastasse a correria que virou seus dias, Ana ainda tem que arrumar tempo para o namorado e lidar com seu ciúme com um personagem que aparece, aparentemente, apenas para atrapalhar sua vida, embora diga estar apenas querendo ajudar.

Não bastasse toda essa confusão, Ana ainda tem que lidar com antigos personagens, como Laika, que não largam o osso e insistem em querer arrumar ainda mais problemas para nossa princesa desajeitada. 

Comecei a leitura de De repente, Ana com o pé bem lá trás, simplesmente pelo motivo de ter muito medo de que a autora fosse estragar um livro que tinha conseguido ser bom com uma continuação que não fosse tão boa assim. Porém, me surpreendi, pois a autora manteve a qualidade do primeiro livro, embora não tenha exatamente melhorado os pontos ruins do livro anterior. 

Ana continua ingênua e precisando amadurecer, o que ainda me irritou bastante nesse livro. Apesar de terem se passado dois anos, e a personagem já ter tido contato com situações que precisavam de seu amadurecimento, ela continua um tanto apagada. Em contrapartida, ela é uma personagem cativante, assim como já era no livro anterior, e conseguiu se mostrar forte com a tragédia que se abateu sobre seu pai. Ela como governante se saiu muito bem, ainda que aos trancos e barrancos. Ela é notavelmente amada pelo público, e com sua delicadeza e extrema simpatia conquistou a todos. 

Um diferencial desse livro é que a narrativa é intercalada com Alex, o mocinho mais fofo e romântico. Dessa maneira, acompanhamos também o seu lado da história e como se sente abalado, e por vezes até irritado com toda a situação que se abateu sobre eles, mesmo que ainda seja perceptível que Ana é o amor da sua vida.

No geral, o livro é uma boa continuidade da história. Não há uma evolução significante no modo de narrar ou nos próprios personagens, mas também não houve uma piora. A autora continua pecando com relação ao contexto, tirando do enfoque a relação de Ana com a família, embora nesse livro ela tenha conseguido dar atenção a algo além do romance, como o governo.

Pra quem curtiu o primeiro volume, essa com certeza é uma boa pedida, uma extensão de Simplesmente Ana, e que é tão leve, fofo e divertido quanto ele.

Por Larissa Gaigher
Sobre o autor
Viagens de Papel O blog Viagens de Papel foi criado em 22 de janeiro de 2013 com o intuito de promover diálogo sobre literatura, paixão que todos os autores do projeto têm em comum. Através de resenhas, lançamentos, listas, dicas e variadas matérias, queremos que você sinta-se em casa e aprecie o conteúdo nosso conteúdo! =)


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. terça-feira, 2 de junho de 2015.

    Oi! Também fiquei – na verdade, ainda estou – com o pé atrás sobre essa continuação, porque, apesar de eu ter gostado da escrita da autora, o romance do primeiro não me convenceu muito.
    Recentemente, li outro livro dela, Azul da Cor do Mar, e notei uma melhora significante em relação à Simplesmente Ana. Espero que essa continuação também me passe uma boa impressão e seja uma boa pedida mesmo! Curti a resenha. <3 Beijo, Lis.
    umareescrita.com.br

Comentários no Facebook