segunda-feira, 9 de março de 2015

Classificação: 5/5
Editora: Aleph
ISBN: 9788576571360
Gênero: Distopia, Ficção Científica
Publicação: 2012
Páginas: 352
Skoob

Edição Especial 50 Anos

Um livro que foi escrito há 53 anos e, ainda assim, continua bastante atual. Para mim, só isso garante à Laranja Mecânica muitos pontos. Mas a obra de Anthony Burgess é bem mais do que isso. Listarei aqui alguns tópicos que valem a leitura: é um clássico; é uma distopia (gênero que está tão em alta ultimamente); possui um vocabulário próprio; provoca, questiona e gera reflexão. Quer mais?! Ok, vamos lá.

Laranja Mecânica foi escrito em 1962. O livro, que se passa no futuro, narra a história do jovem Alex, que tem como principal divertimento sair a noite com seus “druguis” e provocar destruição e violência. Com 15 anos, ele não está nem aí para a ordem e para a moral e faz tudo o que lhe dá na telha com o apoio de seus colegas. São roubos, estupros, manifestações de violência que não lhe pesam a consciência. Já alerto que as cenas de violência são muito pesadas, o autor não poupou ao descrever Alex como uma pessoa de péssima índole.

Ao mesmo tempo em que praticava atos violentos, Alex tinha outro hobbie: a música clássica, onde enxergava beleza nas coisas. Em casa, tinha um cantinho reservado para seus compositores favoritos, como Ludwig Van (Beethoven). O personagem é tão bem construído que por vezes sentimos nojo e desprezo por seus atos, enquanto em outras temos pena e compaixão. Porém, são seus atos de maldade que definem sua vida e o fazem ser capturado e preso, apesar de todos os avisos de seu conselheiro tutelar.

Após dois anos na prisão, aos 17, Alex se envolve em outra confusão, dessa vez dentro de sua cela. O ato sai de seu controle e Alex acaba matando um companheiro de cela. O assassinato cometido por Alex faz com que ele seja submetido ao Método Ludovico, uma maneira que o governo encontrou para liberar as cadeias superlotadas e reinserir os criminosos na sociedade. A alternativa ainda estava em fase de testes, mas garantia que em apenas 15 dias a pessoa deixaria de ter pensamentos maldosos, relacionados à violência, e poderia conviver tranquilamente com outras pessoas, sem nenhum perigo.

Inicialmente, Alex pensava ser uma ótima maneira de sair da prisão e voltar para a casa dos pais e sua rotina. Mesmo com a objeção de alguns, o jovem é levado e o tratamento, que consistia no condicionamento da vontade humana, começa. Antes deliciado ao ser instalado em um quarto parecido com um quarto de hotel e ao pensar que logo sairia da cadeia, Alex passa a ter dúvidas a respeito do tratamento, já que ele vai além de seus pensamentos violentos, invadindo a sua privacidade e individualidade.

O livro, que não é muito longo, é dividido em três partes e questiona sobre as escolhas que cada um toma. A lição transmitida é que cada escolha tomada pelo indivíduo, por pior que seja, é melhor do que algo imposto, sem livre arbítrio. A partir do momento em que algo é determinado ao indivíduo, que perde a sua liberdade, ele se torna robotizado, sem ideias próprias, sem controle de seus próprios atos. Torna-se uma laranja mecânica. Algo que, a princípio natural e vivo, torna-se industrializado, automático. É uma combinação bizarra. Em seu livro, Burgess faz uma crítica clara ao autoritarismo e mostra que a liberdade de cada um deve ser respeitada, não adianta impor nada a ninguém.

Além da crítica, outro ponto que vale destaque é o dialeto nadsat, que mistura palavras russas e inglesas, criado pelo autor. O livro é todo narrado neste dialeto, que representa o gueto de que Alex fazia parte. Em um primeiro momento, a linguagem cria um estranhamento muito grande. Essa era uma das sensações que o autor queria trazer ao leitor. Depois de alguns capítulos, torna-se mais fácil e automático acompanhar a leitura. Muitas das palavras, inclusive, podem ser entendidas apenas pelo contexto. O objetivo de Burgess era fazer com que o leitor também passasse por um condicionamento, por algo semelhante ao que acontece no livro.

Apesar de um pouco confuso no começo, vale a pena prosseguir com a leitura, principalmente se você gosta de histórias que provocam e fazem você pensar a respeito do assunto. Devo destacar ainda a edição comemorativa de 50 anos feita pela Aleph. Se tiver a oportunidade, realize a leitura desta edição. Além de ser linda visualmente, com capa dura e ilustrações de Angeli, Dave McKean e Oscar Grillo, traz vários textos extras que ajudam a compreender a obra, seu contexto e implicações na sociedade. Nas páginas finais, é possível encontrar textos do autor a respeito da história, inclusive um texto sobre os métodos de repressão do governo. Além disso, traz também algumas páginas do manuscrito do livro, assim como ilustrações feitas por Burgess. Vale muito a pena.

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oi, Camila! Nunca tive muuuita vontade de conferir esse livro, embora saiba que é um clássico. Adorei essa edição, achei-a muito convidativa! Gostei de saber mais sobre a história, pois sabia muito pouco. Com certeza, vou querer lê-lo ainda esse ano! Adorei a resenha (foi o que me estimulou a querer lê-lo!). Beijos!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

  2. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oi. Laranja mecânica é um livro maravilhoso. forte!
    Li há anos e deu vontade de ler novamente. Sempre indico aos meus alunos, mas agora, deu vontade de fazer um roda de debates com ele, sua resenha deu pano pra manga…
    http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

  3. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oi,Oi,Oiiii. Laranja Mecânica é minha leitura atual. E estou gostando. Amooo distopias. Agora essa sua edição é linda. A minha é mais simples. Rs Aaah, assim que terminar de ler, comento mais sobre o que eu achei.

    Beijinhos

    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

  4. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oi, Camila. Tudo bem? Sou apaixonado por distopias e tenho um amigo que tenta me convencer a ler as clássicas há tempos. Ele sempre faz elogios à Laranja Mecânica, mas eu nunca soube do que se tratava a história. Agora fiquei curioso e NECESSITO ter essa edição na minha estante. Que coisa mais linda. Depois mando meu amigo vir aqui te agradecer, já que finalmente lerei esse livro, hahaah.

    Beijos,
    Leo
    http://www.segredosentreamigas.com.br

  5. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oi Flor!

    Postagem perfeita! Eu quero muito ler essa obra, além de ser muito famosa e bem comentada, ela é uma das que fazem o leitor pensar, sair da zona de conforto!

    Parabéns pela resenha! Beijos

  6. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Olá, tudo bem?

    Apesar desse ser um livro clássico e muito bem comentado, não seria uma leitura que me agradaria. Não gosto de livros que não tenham um quê de fantasia. Uma violência em uma narrativa é até bem vinda quando o autor sabe trabalhar, mas quando ausente o quesito fantasia, apenas nos mostra que quão vil pode ser o ser humano e isso não me agrada muito.

    Essa edição comemorativa é LINDA! Apesar de eu ainda gostar da capa original com o crânio. Imagina que legal aquela capa, mas com a edição hardcover e as ilustrações que estão presentes nessa? Ia ser uma ótima adição à estante.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor – http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

  7. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Fiquei muito feliz ao abrir seu blog hoje, esse era um livro que estava querendo ler a muito tempo, e essa semana ganhei essa edição de 50 anos, ele é lindo não é?
    ainda não comecei a leitura, mas estou louca para começar, os desenhos são incríveis.
    realmente um livro lindo, estou super ansiosa para le-lo.
    beijos

  8. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Eu sei que esse livro é um clássico e todo mundo que ler diz que é maravilhoso, mas eu infelizmente nunca li (porém morro de vontade de ler).
    Adorei esse versão, tá lindaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    Bateu inveja..kkkkkk
    Beijos
    http://clubedolivrope.blogspot.com.br

  9. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Olá
    É um livro bem adorado por todos, escuto falar bem sempre e essa edição está linda, muito maravilhosa, as ilustrações bem feitas, daqui um tempo ainda quero arriscar a leitura.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  10. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oi tudo bem?
    Lembro que quando o livro foi lançado ele foi bem comentado, porém como não sou fã de distopia nunca tive interesse em ler, mas a sua resenha ficou ótima,
    bjus

  11. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    A diagramação desse livro é lindo, amei! Sou louca para lê-lo, mas ainda não surgiu a oportunidade. Parabéns pela resenha 😉

    xoxo
    http://www.amigadaleitora.com/

  12. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oii, tudo bem?
    Essa edição da Aleph está linda!
    Tenho vontade de ler o livro, apesar de ser bem pesado deve ser bastante reflexivo…
    Bjs

    A. Libri

  13. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Essa edição é maravilhosa e o livro é lindo demais ! Mas não é meu gênero de leitura, não consigo gostar, não sei porque!
    Sua resenha está ótima!

  14. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Olá moça!!!

    Essa edição está maravilhosa e está, finalmente, me fazendo ter vontade de ler esse livro, que até filme já virou e que todos dizem ser maravilhoso!
    Aliás, além da edição, sua resenha me fez ver que estou perdendo ao não dar uma chance ao mesmo. Adoro livros que falam sobre escolhas e suas consequências, sobre não nos deixarmos ser guiados e mandados!
    Vou dar uma melhor analisada quando for a livraria novamente!
    Excelente resenha!
    Beijos
    Nica

  15. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Um clássico, forte e marcante.
    Que edição linda. Edições comemorativas tendem a ser sempre belíssimas.
    Adorei!

    Café com Letras

  16. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Oie 🙂
    Esse é um livro que eu tenho muita curiosidade em ler. Adoro essas histórias marcantes que nos deixam refletindo sobre as coisas da vida.
    Sua resenha foi muito bem escrita, abordou todos os temas e me deixou cheia de curiosidade.
    Essa edição é realmente o máximo.
    Quero conhecer o Alex.

    Beijocas,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

  17. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Olá =)

    Ainda não li, mas morro de vontade de ler. Gosto de histórias marcantes e essa sem dúvida me deixou com a cara no chão quando assisti ao filme. Adorei a sua resenha, fiquei ainda mais curiosa para saber os detalhes do livro! Essa edição é incrível demais! E o Alex… Ai gente! Quero conhecer o Alex literário agora!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

  18. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Sou apaixonada por esse livro, acho interessante como vamos mergulhando aos poucos e aprendendo também o nadsat. Bela resenha

    Beijo!

    Luiza Liz
    Hello Liz – https://www.youtube.com/channel/UCHHOLxS27CM6-YZmclJfONw?sub_confirmation=1

  19. segunda-feira, 9 de março de 2015.

    Olá, Camila!
    Laranja Mecânica é um clássico, e todos sabemos, ler um clássico não é fácil. Por isso, parabéns!
    Esta edição ilustrada é muito bonita. E fiquei curiosa em conhecer um pouco mais sobre o dialeto nadsat.
    Mas sinceramente, não sei se agora eu leria Laranja Mecânica.

    Beijos!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

  20. terça-feira, 10 de março de 2015.

    Esse livro está na minha lista há muito tempo e esta edição está maravilhosa!!
    Parabéns pelo post!

    Beijos,
    Fernanda
    O Prazer da Literatura

  21. terça-feira, 10 de março de 2015.

    Olá, este livro está na lista dos classicos que quero ler a muito tempo, além de ser super repercutido e bem comentado, a edição que a Aleph fez é de dar inveja, adorei conhecer mais sobre a obra através da suar resenha, que está ótima.

    Beijos,Olá, não conhecia a obra, nem a escritora, apesar da capa não ser tão bonita, a premissa parece ser super interessante, mesmo que seja carrega de drama e dor. Sua resenha está ótima, gostei bastante, e com certeza leria esse livro.

    Beijos,
    http://www.marcasliterarias.blogspot.com.br/

  22. terça-feira, 10 de março de 2015.

    Oi, Camila!
    Sou apaixonada por essa edição da Aleph. A capa, a diagramação e agora descubro que tem ilustrações. Tem coisa melhor?
    Até um tempo atrás não me interessava por Laranja Mecânica e achava que era bem superestimado. Então fui atrás da sinopse, um autor internacional o citou como referência numa entrevista que fiz no blog e agora estou aqui, lendo sua resenha. Definitivamente vou ler Laranja Mecânica.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando ❤

  23. terça-feira, 10 de março de 2015.

    Oi, Camila!
    Tudo bem?
    Eu já ouvi falar desse livro, e realmente ele parece ser ótimo!
    Pra um livro escrito a tanto tempo atrás, ele trata mesmo de temas atuais!
    Adorei sua resenha.

    Beijinhos
    Jaque – Meus Livros, Meu Mundo.

  24. terça-feira, 10 de março de 2015.

    Olá tudo bem?
    Eu tenho este livro em casa, esta edição é belíssima. Já tentei ler, mas parei porque não estava conseguindo acompanhar, acredito que precisarei de tempo para ler, sua resenha me ajudou a entender melhor o contexto, recorrei à ela se tiver dificuldade na leitura. Bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

  25. terça-feira, 10 de março de 2015.

    Não é um livro que eu leria agora, mas ele está nos meus planos. Acho a edição dele muito bonita, pelo menos do pouco que tive oportunidade de ver.
    Bjs, Rose

  26. quarta-feira, 11 de março de 2015.

    Acho que as distopias sempre são atuais. Não importa o momento em que ela foi escrita ou quando foi lida. Laranja mecânica me chama a atenção por seus questionamentos, ao mesmo tempo em que a violência apresentada inibe toda a minha vontade de lê-lo. Tem uma coisa que me faz querer mudar de ideia: essa edição linda! Mas sou consciente, sei que seria apenas mais um não lido na minha estante.

    Beijiinhos ;*
    Andressa – Blog Mais que Livros

  27. quarta-feira, 11 de março de 2015.

    Oii… achei linda essa edição hein… os desenhos *.*
    Não é um livro que eu leria, uma vez que não faz meu estilo de leitura, mas posso dizer que essa lição de você tirou, a moral do livro foi incrível e a mais pura realidade da vida

    beijos
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br

  28. quarta-feira, 11 de março de 2015.

    Oii! Amo distopias, e morro de curiosidade de ler essa, afinal é um clássico né! Fora que amo livros assim reflexivos, que nos fazem pensar.
    Essa edição é linda de morrer, muito caprichada!
    Beijos
    http://www.romanceseleituras.com

  29. quarta-feira, 11 de março de 2015.

    Oii Camila!

    Amo distopia e morro de curiosidade de ler esse livro!
    Essa capa é maravilhosa e as edições então, senhor! Magnificas ^^
    Adorei a resenha! parabéns!

    Beijos, Kamila
    http://www.vicio-de-leitura.com

  30. quinta-feira, 12 de março de 2015.

    Oie, tudo bom?
    Nunca li o livro, mas conheço a história porque assisti ao filme na faculdade. É uma narrativa que leva a um pensamento interessante sobre liberdade e poder de escolha. É um dos clássicos que pretendo ler um dia.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

  31. sexta-feira, 13 de março de 2015.

    Um verdadeiro clássico! Um livro muito importante porque mesmo tendo sido escrito a muitos anos, nos faz refletir sobre algumas situações atuais, levanta muitos questionamentos. A edição também está maravilhosaa.
    Bjs, Isabella

  32. sábado, 14 de março de 2015.

    Oiee, tudo bem?

    Esse livro é um super clássico, mas confesso que eu não leria por não fazer o meu estilo literário. Imagino que é uma leitura um pouco tensa, mas não leria, apesar de reconhecer o peso do livro.

    beijos
    Kel
    http://www.porumaboaleitura.com.br

  33. domingo, 15 de março de 2015.

    Olá Camila! Tudo bem?
    UAL OMG! Que linda a sua resenha. Não tem como ler a sua resenha e não deixar de acrescentar esse livro na listinha de desejados hehehe Eu não conhecia essa obra,mas fiquei muito curiosa sobre o tema explorado pelo autor. Gente é tão complicado falar de liberdade e sobre as escolhas que fazemos que quando tem uma obra nessa complexidade,ficamos super persuadidos a ler e ver como que o autor debate o tema.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos Pão de Queijo!
    http://www.vontadeler.com.br

  34. domingo, 15 de março de 2015.

    Fico babando nessa edição! É linda demais, é hardcover né?
    Sua resenha está ótima.. Muita gente me fala que esse livro é bom demais, mas as vezes fico desanimado com ele e passo pra frente ahsuahs.
    Tenho tantas coisas pra ler… vamos ver se compro ele :p
    Beijos!

  35. domingo, 15 de março de 2015.

    Oiee,
    Um clássico pra ninguém coloca defeito, com tudo que tenha em sua história..uma prato cheio para todos os leitores, sempre tive um pouco de curiosidade por essa história, mas com cenas de violência tão reais fico meio com pé atras, mas quem sabe ainda dou uma oportunidade para a leitura dele…já ouvi alguns elogios sobre o filme que parece ser tão bom quanto o livro.
    Beijos

    Mari – Stories And Advice

  36. quarta-feira, 18 de março de 2015.

    Com certeza essa é uma das edições mais belas que já vi. Além disso parece ter uma história incrível e que me chama muita atenção. Gostei muito da resenha e das fotos do post.
    abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

  37. sábado, 28 de março de 2015.

    Oi Camila, tudo bem?
    Já vi muitos leitores comentando a respeito desse livro e quanto mais vejo resenhas/menções dele eu me interesso, a história parece ser muito bacana e tipo, essa edição é maravilha ♥ Bem caprichada e adorei as fotos da diagramação! Preciso ler mais clássicos e fiquei feliz em saber que ele é uma distopia, adorei seus comentários (:

    Beijo,
    http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/

  38. quarta-feira, 1 de abril de 2015.

    Olá Camila!
    Adorei a sua resenha. a capa do livro é bem bonita.
    só que a história não me conquistou. Não é bem o gênero que gosto de ler.
    Mas quem sabe mude de ideia mais pra frente.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

Comentários no Facebook