AVALIAÇÃO: 4/5 EDITORA: PLATAFORMA21, CORTESIA ISBN: 9788576836896 GÊNERO: DISTOPIA, FICÇÃO CIENTÍFICA, JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2014
PÁGINAS: 300
SKOOB

Pensando em trazer novas opiniões e apresentar para vocês novos olhares a partir de uma mesma obra, esta resenha seguirá um formato diferente. Logo abaixo, vocês encontrarão duas opiniões a respeito de O jogo infinito, primeiro volume da trilogia “A Doutrina da Morte“, escrita por James Dashner, o mesmo autor da série “Maze Runner“, ambos lançados pela V&R Editoras. O livro é voltado para o público juvenil, mas nada impede que seja lido e apreciado por leitores mais velhos. Por isso, eu, Camila, de 21 anos, convidei a minha irmã Melissa, de 11, para ler a história junto comigo e compartilhar o que ela achou da obra.

Camila

A obra se passa em uma sociedade futurística, na qual a maior diversão dos jovens é entrar em uma realidade virtual e aventurar-se em novos locais e situações. É isso o que faz Michael na maior parte do tempo. Quando vai para o seu “Caixão” e entra na VirtNet, ele encontra os amigos virtuais Sarah e Brison, passa horas por lá e tem como maior objetivo passar para o nível Deep do Life Blood.

Como passa bastante tempo no jogo, Michael aperfeiçoou suas habilidades de mexer com o código, o que permite que ele tire vantagens do jogo. Um dia, ele encontra uma garota e se depara com o que nunca tinha visto antes: desesperada, ela arranca o seu núcleo, que contém o código e faz com que ela não volte viva para a realidade caso morra no jogo. Logo depois, ela se joga de uma ponte. Após assistir ao suicídio que não conseguiu evitar, ele não para de pensar nas poucas palavras atormentadas ditas pela garota a respeito de alguém chamado Kaine, que aos poucos fazia fama na VirtNet pelos crimes virtuais que estava cometendo.

Buscando saber mais sobre o homem misterioso, ele descobre que seus atos afetavam as pessoas fora do jogo, deixando-as mortas ou em estado vegetativo. Um tempo depois, Michael é convidado pela empresa responsável pelo jogo a ajudar a solucionar o caso, devido à sua habilidade com o código. Sua missão seria procurar Kaine nas profundezas do jogo, descobrir mais informações sobre o grupo denominado “Doutrina da Morte” e entregá-lo para as autoridades competentes. Para isso, poderia levar os amigos e receber como recompensa o passe livre ao nível Deep.

Depois de perceber que estava mais imerso na situação do que gostaria, ele decide ajudar e segue as pistas que o levam ao “Caminho”. Esta é a jornada que deve seguir para encontrar Kaine. Até lá, o trio deve passar por uma série de obstáculos, que os deixam no limite e os fazem questionar sobre o que é realidade ou imaginação. Além disso, os três percebem que estão indo cada vez mais em direção a um caminho sem volta e que deverão abdicar a muita coisa para ir até o final.

O jogo infinito é um livro que é adrenalina do começo ao fim. Com toques um tanto sombrios, o livro agradará a aqueles que gostam de uma boa aventura. Depois de certo tempo é difícil de largar, uma vez que o leitor fica louco para descobrir o desfecho da história. Além disso, o livro não é muito longo. Os curtos subcapítulos tornam a leitura ainda mais dinâmica.

Achei a história bastante criativa e o autor soube conduzi-la bem. Primeiro, houve toda uma ambientação a respeito do jogo e dos personagens principais. Depois, quando a aventura em si começa, o trio passa por uma série de situações que demandam soluções diferentes. Quando ultrapassam um obstáculo, logo à frente há outro. Ainda assim, o autor soube dosar bem e soube a hora de chegar no encontro com o temido Kaine. O final traz ainda uma grande surpresa, deixando o leitor basicamente roendo as unhas de vontade de ler o próximo livro.

O livro tem uma história bem desenvolvida, criativa e capaz de manter a atenção do leitor até o final. Com certeza é uma série que merece atenção!


Melissa

Achei o livro O Jogo Infinito sensacional. Foi o melhor livro que já resenhei para o blog até agora. A leitura foi ótima e eu estou muito curiosa e ansiosa pela sequência. O final me surpreendeu, já que eu não estava esperando o que aconteceu. Não gostei muito, já que estava esperando outra coisa. Inclusive, este foi o único ponto negativo do livro. O resto foi muito bom, valeu muito a pena ler. Gostei muito dos três personagens principais, que juntos desvendaram o plano de Kaine.

Gostei muito do projeto gráfico do livro, que dividiu os capítulos em subcapítulos, facilitando a leitura. Não achei a capa aquela coisa linda-maravilhosa, mas também não é feia, combinou com a história. Eu super indico o livro para quem ama uma aventura e para qualquer público, vale muito a pena!

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe uma resposta

  1. sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015.

    ainda não tinha ouvido falar desse livro mas com duas resenhas tão maravilhosas já estou mega curiosa,, parabéns pela originalidade das duas resenhas .

    BEIJOSSsss…

    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

  2. sábado, 7 de fevereiro de 2015.

    Oie, Camila! Oie, Melissa!
    Então, eu já ouvi muito falar de O Jogo Infinito por conta do autor, que se tornou meio conhecido (não sei dizer bem porque quando a gente tá de fora do fandom o autor sempre parece menos famoso hahah). Maze Runner parece legal, mas gostei mais da premissa de O Jogo. Vi alguns comentários de que Maze poderia parecer meio parado, e a frase da Camila de que essa outra obra é pura adrenalina do início ao fim me fez colocá-la na lista de leitura.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

  3. domingo, 8 de fevereiro de 2015.

    Oiee.

    Nunca tive a chance de ler as obras do autor, mas sempre que vejo a respeito dele a curiosidade aumenta.
    Tenho uma amiga que está lendo e sempre fala maravilhas dos livros.

    Beijos Fê
    http://www.amorliterario.com

  4. domingo, 8 de fevereiro de 2015.

    Oiee ^^
    Quero muuito ler esse livro, mas não sei se devo esperar o lançamento do segundo antes de começar *-* Gosto muuito da escrita do James, e mais ainda dos personagens dele ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

  5. segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015.

    Meninas,
    Como ignorar uma opinião tão apaixonada sobre esse livro!? Adorei saber que ele mexeu tanto com vocês! O mais legal é ler uma resenha dupla e conferir que ambas as leitoras curtiram demais o livro. Por isso, não tenho dúvidas de que se trata de uma distopia que realmente merece ser conhecida. 😀 Eu ainda não li Maze Runner, mas confesso que tudo o que dizem sobre o talento do autor me enche de expectativas, haha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

  6. terça-feira, 10 de fevereiro de 2015.

    Olá meninas, tudo bem??

    adorei essa junção das duas para a resenha… eu estou bem curiosa pela leitura desse livro até porque gosto de alguns livros infanto juvenis e esse tem me cativado a cada resenha que leio dele… adorei a premissa e a temática… ainda mais porque o autor de Maze Runner é o escritor… xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

  7. terça-feira, 10 de fevereiro de 2015.

    Oiiii lindas .

    Eu li outra resenha desse livro na semana passada. Ainda não li O jogo infinito, mas conheço a narrativa do Dashner por meio de Maze Runner, então sempre tive a certeza que eu nunca iria me decepcionar. Só vejo ótimas resenhas sobre O Jogo Infinito e como sempre digo, esse livro me lembra um outro livro publicado pela mesma editora que é " Insignia" espero que seja tão fantástico quanto.

    Resenha show de bola.

    Beijoss,

    Fernanda,

    http://www.lendoeesmaltando.com

  8. quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015.

    Ola lindona, mesmo com tantos elogios a esse livro, não me atraiu , pode ser que ando lendo muitos romances e um desse gênero misturando jogos e realidade eu não me sinta a vontade no momento. Gostei da capa., Quem sabe em outro momento eu aprecie a leitura. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  9. quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015.

    Oi Pessoal, tudo bem?
    Li o jogo infinito e não gostei muito não. A premissa do livro é muito original e super criativo, porém dashner tem uma escrita cansativa e a leitura não fluiu. Espero muito pelo próximo livro e que ele seja melhor que o primeiro.

  10. quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015.

    Ja que participo de muitas promos de livros e algumas amigas ja comentaram eu com certeza estou curiosissima para ler, vamos ver qdo eu ganhar comento o que achei bjs

  11. sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015.

    Nunca tinha ouvido falar do livro e amei! É um livro diferente dos que leio, adorei esse tema futurístico de games e tal, e já estou curiosa para saber quem é que está matando os gamers hahahaha
    Amei a resenha, beijossss

  12. sábado, 28 de fevereiro de 2015.

    participando com ceteza

  13. quarta-feira, 18 de março de 2015.

    Não conhecia o autor,nem o livro,mas gostei muito da iniciativa de vocês em fazer uma resenha dupla,as duas me instigaram a ler o livro,mesmo sendo futurista,uma temática que não leio muito,gostaria de cnhecer a trama.

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: