Avaliação: 5/5 Editora: Intrínseca ISBN: 9788580576252 Gênero: Contos, Fantasia, Jovem Adulto Publicação: 2014 Páginas: 352 Skoob

Para mim, o Natal é uma das melhores épocas do ano. Adoro as reuniões entre as famílias e o espírito de renovação, de esperança. Sempre que dezembro se aproxima gosto de assistir a filmes com o tema e ler livros natalinos. Em 2014, a Editora Intrínseca lançoute do O presente meu grande amor, uma ótima surpresa para quem gosta de histórias de Natal. Organizado por Stephanie Perkins (autora de Anna e o beijo francês), o livro traz doze contos natalinos de autores como Holly Black, Rainbow Rowell, Gayle Forman, David Levithan, dentre outros.

Os contos são bem diferentes uns dos outros, mas todos trazem o amor como pano de fundo. Na capa do livro é possível encontrar os doze casais que se formam durante a leitura. Há o casal que antes de ficar junto tinha uma amizade de anos; a história da filha adotiva do Papai Noel, que se apaixonou por um elfo; o garoto que estava passando um Natal muito triste, longe de sua família, e na noite de Natal tem uma surpresa agradável; a menina que queria ir embora de Christmas, mas descobriu que lá era mais sua casa do que parecia; o garoto judeu que se vestiu de Papai Noel para ajudar a manter o espírito natalino da irmãzinha do namorado; entre tantas outras.

Como já era esperado, alguns contos são mais fracos do que outros. Mas, ao terminar a leitura, concluí que só me decepcionei com um dos contos, o de Myra McEntire, que achei chato e arrastado. Todos os outros me encantaram de alguma forma e me ajudaram a entrar no clima natalino. Até os contos com elementos fantásticos prenderam a minha atenção, o que achei surpreendente, já que pensei que não fosse gostar tanto.

Um ponto muito positivo, em minha opinião, é o fato de todos formarem um casal. Como adoro romances, o livro me conquistou de maneira sem igual. Também achei muito bacana o fato de serem doze autores diferentes, o que deixou a obra ainda mais rica. A leitura é muito fluída e nem um pouco repetitiva, já que as narrativas e as histórias se diferem. Alguns contos, inclusive, renderiam muito mais. Fiquei com aquele gostinho de quero mais em diversos momentos. A capa de O Presente do Meu Grande Amor também é incrível. Acho que é uma das mais bonitas que tenho na estante. Ela também transmite muito bem a ideia do livro, que é ideal para ler no fim de ano.

Foto: Camila Tebet / Viagens de Papel

Foto: Camila Tebet / Viagens de Papel

Foto: Camila Tebet / Viagens de Papel

Foto: Camila Tebet / Viagens de Papel

“Connor diz que presentes não são importantes, mas eu acho que são, não pelo quanto você paga por eles, mas sim pela oportunidade que oferecem de dizer Eu entendo você.” – Papai Noel por um dia, David Levithan

“Eu não tinha percebido quão perto estávamos e como as mãos dele eram quentes nos meus braços. Não tinha visto o ar que expirávamos se misturando no ar frio. Não percebi que estava caindo até ser tarde demais, provavelmente porque não cheguei ao chão. Era como cair de fé, de esperança, de… se você quiser levar mais ao pé da letra, amor. Ou algo assim” Estrela de Belém – Ally Carter

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet

Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná
Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão “Harry Potter” (é claro), “Na Natureza Selvagem”, “Orgulho e Preconceito” e “A Menina Que Roubava Livros”. Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.



Deixe uma resposta

  1. segunda-feira, 29 de dezembro de 2014.

    Olá, Camila.

    Li uma resenha desse livro e fiquei encantada. Muito bacana de ser 12 escritores diferentes e esses contos devem ser maravilhosos. Quero muito ler o da Holly Black, uma pessoa falou que era muito confuso. Quero conferir e tirar minhas conclusões.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Sorteio Fim de ano

  2. sábado, 3 de Janeiro de 2015.

    Não sou muito fã de contos, mas confesso que fiquei interessada nesse livro. A capa realmente é um espetáculo e fiquei imaginando como seria o conto da Holly Black… Acho que vale uma olhadinha, mas só no final do ano agora, pra poder entrar no clima… rsrs
    Beijos!!

  3. segunda-feira, 5 de Janeiro de 2015.

    O da Holly Black eu não achei tão confuso. Mas ela deixa algumas coisas mais implícitas no conto dela, não revela e explica tudo. É um conto bem diferente, mas ainda assim achei legal. Assim que for ler me conta o que achou, Paula! :)) Beijos!

  4. segunda-feira, 5 de Janeiro de 2015.

    Essa capa é tão incrível que toda vez que eu olho fico babando haha Isso mesmo, essa ficou de dica para o próximo Natal… haha Não é a mesma coisa ler fora de época. Beijos!

Comentários no Facebook

%d blogueiros gostam disto: