segunda-feira, 28 de abril de 2014

todo-dia-capa-viagens-de-papel

Avaliação: 4/5 Editora: Galera Record ISBN: 9788501099518 Gênero: Romance, Fantasia, Jovem Adulto Publicação: 2013 Páginas: 280 Skoob

“A” acorda todos os dias em um corpo diferente. O livro não nos revela a que gênero/sexo “A” pertence, “A” não é definido nem como menina e nem menino, a cada dia é uma nova pessoa. Essa é premissa de Todo dia, de David Levithan, publicado pela Galera Record.

“A” não tem um corpo próprio, desde que nasceu é assim, as pessoas de quem ele(a) rouba o dia nunca se lembram do ocorrido. É como se “A” nunca tivesse feito parte de suas vidas. Após 16 anos vivendo dessa maneira, usurpando vidas alheias, “A” acorda no corpo de Justin. No instante em que conhece sua namorada Rhiannon, “A” se apaixona por ela, e decide lutar por este amor.

Quando “A” está no corpo de Justin, namorado de Rhiannon, ele descobre que que sua namorada (namorada de Justin) não está feliz, assim ele a leva para um passeio romântico. Rihannon percebe que Justin está diferente, afinal ele nunca foi do tipo amoroso, mas ela acredita que ele mudou.

No dia seguinte, “A” acorda num novo corpo, dessa vez “A” é uma garota, mas Rihannon não sai de seus pensamentos. A partir daí a história ganha vida. E assim acompanhamos a busca de “A” por Rhiannon. Todos os dias “A” busca por ela, luta para que ela lhe reconheça em todos esses corpos que habita. Ao entrar no corpo de Nathan, “A” comete um erro, no dia seguinte seu hospedeiro nota que foi possuído por algo. Nathan quer saber quem ou o quê se apoderou do seu corpo. E “A” ainda está à procura de sua amada, tomando cuidado ao encobrir seu rastro para que ninguém o(a) descubra.

A história é cativante e linda. A maneira como David Levithan desenvolveu e conduziu a trama é delicada e envolvente. Todo dia é aquele livro que te prende de uma maneira que você não quer parar de ler, deseja que não acabe. É realmente gratificante acompanhar a busca de “A” por Rhiannon. Mesmo com todas as dificuldades, “A” permanece lutando. Impossível não se emocionar com o final do livro.

Conhecemos várias histórias, as várias vidas de “A”, a riqueza dos personagens vividos por “A”, isso é muito bacana e torna o livro ainda mais interessante. A leitura de Todo dia me deixou com muito mais vontade de conhecer os outros livros do autor. Recomendo a leitura para quem gosta de livros juvenis com uma pegada diferente do habitual.


Sobre o autor
Tayara Olmena Estudante que tomou gosto pela leitura aos 12 anos de idade depois que leu "A marca de uma lágrima" do escritor Pedro Bandeira. Costuma ler de tudo, mas ainda torce o nariz para o romance. Além de ler, também é viciada em séries e filmes, e não perde a oportunidade de maratonar sua série favorita.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. terça-feira, 29 de abril de 2014.

    Não conhecia David Levithan até ler 'will & will', dele com o John Green. Apesar de eu não ter gostado muito do Will dele, fiquei curiosa para saber mais sobre o autor, e vi que ele não tem muitas coisas publicadas aqui no Brasil ainda, né? Se eu fosse julgar esse livro pela capa, não compraria, hehe; mas o enredo me chama muito a atenção! Espero poder ler em breve =)

    Blog da Mo

Comentários no Facebook