domingo, 6 de abril de 2014

Avaliação: 3/5 Editora: Geração Editorial, Cortesia ISBN: 9788581302225 Gênero: História, Não Ficção Publicação: 2014 Páginas: 160 Skoob

Histórias e andanças do cientista que inspirou Jk a fazer Brasília

Cruls publicado pela Geração Editorial, é um livro bem curto. Com 160 páginas, a história não-ficcional, relatada pelo jornalista Jaime Sautchuk, fala sobre Luiz Cruls, belga de nascimento, naturalizado brasileiro, e a Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil, comandada por ele. De sua viagem ao planalto central surge o “Relatório Cruls”, que fala sobre a região e suas características, como a flora, a fauna, as águas e a presença humana.

A expedição realizada por Cruls, de 1892 a 1893, tinha como objetivo demarcar o local para a nova capital no interior da nascente república do Brasil. Hoje, o local abriga Brasília, construída por Juscelino Kubitschek há 53 anos. O livro de Sautchuk analisa, em um relato rico em detalhes, as razões e circunstâncias da transferência da capital do Rio de Janeiro para Brasília.

O “Relatório Cruls”, publicado em 1894, é um detalhado estudo sobre a região central do país. Dividido em nove capítulos, o livro de Sautchuk fala sobre as descobertas de Cruls e a importância do relatório, assim como trata sobre as características físicas da região e como viviam as pessoas que lá habitavam. Além disso, fala sobre como a região se desenvolveu com a transferência da capital.

Louis Ferdinand Cruls, grande ícone deste livro, é quase não mencionado na história do Brasil, mesmo que tenha sido muito importante. Ele nasceu em Diest, na Bélgica, em 1848. Assim como o pai, cursou Engenharia Civil em seu país, entre 1863 e 1868. Durante este período também entrou para o exército e assumiu diversos postos. Porém, seu sucesso no país de origem durou pouco, o que levou-o a vir para o Brasil. Aqui, fez diversos contatos de peso, como com Joaquim Nabuco e D. Pedro II.

Foto: Comissão Exploradora do Planalto Central (Divulgação)

O livro é uma ótima aula sobre a história do Brasil. Fala sobre uma parte desconhecida, de que quase não ouvimos falar. Apesar de ter apenas 160 páginas, acredito que o autor conseguiu detalhar bem esse pedaço da história, sem que ficasse monótono. O relato é intercalado com diversas fotos, em preto e branco, da expedição e do local. Também conta com mapas. Este é um grande ponto alto, já que acrescenta informação, facilita a compreensão e traz dinamismo para o livro. A edição é bem bonita. Além das ótimas fotos, a diagramação ficou bem legal e cada início de capítulo é bem trabalhado.

“Estima-se, porém, que no Cerrado brasileiro existam mais de 10 mil espécies vegetais, das quais 4.400 são endêmicas. É uma diversidade de plantas tão exuberante que pouco delas se conhece profundamente no Brasil, como, aliás, ocorre também com a flora amazônica, por exemplo”

Como estudante de jornalismo, a leitura de Cruls foi bem agradável. Gosto de relatos não-ficcionais e procuro analisar e tomar como base, durante a leitura, o processo de criação do autor até a versão final do produto. O que me chamou a atenção durante a leitura da obra foi a extensa pesquisa realizada por Sautchuk. Além de documentos oficiais, o autor fez a leitura de diversos livros sobre o Brasil e a região central e também procurou fotos que ilustrassem os capítulos.

Recomendo fortemente o livro, mas com ressalvas. Ele deve ser lido por quem se interessa pelo tema ou, assim como eu, por relatos jornalísticos. Se você se interessa por algum destes itens, não perca tempo e mergulhe nesse pedaço da nossa história.

“A farta documentação produzida por Cruls e seus companheiros não compôs apenas o próprio relatório final da missão. Também divulgado em publicações ou mesmo guardado em arquivos de diversas instituições brasileiras e internacionais, esse material passou a ser fundamental para as ações oficiais na região central do país”

Sobre o autor
Camila Tebet
Camila Tebet Camila Tebet, 24 anos (05/06) – Paraná Jornalista, tem a literatura como uma de suas paixões. Acredita que os livros têm o poder de transformar e falar sobre essa arte é um de seus passatempos favoritos. Entre os seus livros favoritos estão "Harry Potter" (é claro), "Na Natureza Selvagem", "Orgulho e Preconceito" e "A Menina Que Roubava Livros". Também é apaixonada por séries, cinema e fotografia. Escreve também para o site www.expressocultural.com.


Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. segunda-feira, 7 de abril de 2014.

    Que lindo blog
    Adorei a resenha , não conhecia o livro mas achei bem interessante
    Irei colocar na minha lista de desejados ^-^
    Beeijos
    Te espero lá : http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/2014/04/leio-escrevo-nunca-desista-de-seus.html

Comentários no Facebook