AVALIAÇÃO: 3/5 EDITORA: PARALELA, CORTESIA ISBN:9788584390397 GÊNERO: CHICK-LIT, ROMANCE PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 400 SKOOB

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: PARALELA, CORTESIA
ISBN:9788584390397
GÊNERO: CHICK-LIT, ROMANCE
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 400
SKOOB

No segundo volume da série Bridget Jones, Helen Fielding continua nos contando a história de Bridget, aquela que você conheceu no livro O diário de Bridget Jones. Ela adora se meter em confusões, mas nesse segundo volume ela se superou.

O livro é a continuação do primeiro volume e ainda segue escrito em formato de diário. Agora que Jones namora Mark Darcy, ela ainda continua com paranoias e teorias de tudo que aprendeu lendo seus livros de autoajuda, e para completar as amigas Jude e Shaz conseguem ajudar a piorar a situação.

Até que um dia entra em cena Rebecca, uma pessoa que quer tirar Mark de Bridget. Isso se junta ao fato do relacionamento dela não estar a mil maravilhas, devido a problemas como falta de comunicação, e loucuras dos livros de autoajuda e conselhos de suas amigas.

Nesse livro, Bridget vai à Tailândia e sua vida acaba com ela em uma prisão, além de também entrevistar Colin Firth – ator que faz interpreta Mr. Darcy no filme Orgulho e Preconceito, o favorito de Bridget, o que acaba sendo um desastre.

A Editora Seguinte vem fazendo um lindo trabalho com essas edições novas da série, desde a capa até a diagramação, é tudo muito bem cuidado e bem feito. Porém, esse livro me agradou menos que o primeiro – senti que no primeiro eu me identificava bem mais com a protagonista – não que o livro seja ruim, obviamente que não, porém eu me identifiquei mais com o primeiro e espero que o próximo seja mais legal.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 3/5 EDITORA: EDITORA SEGUINTE, CORTESIA ISBN: 9788535903706 GÊNERO: LITERATURA INFANTOJUVENIL PUBLICAÇÃO: 2003 PÁGINAS: 180 SKOOB

AVALIAÇÃO: 3/5
EDITORA: SEGUINTE, CORTESIA
ISBN: 9788535903706
GÊNERO: FANTASIA, INFANTOJUVENIL
PUBLICAÇÃO: 2003
PÁGINAS: 180
SKOOB

A biblioteca mágica de Bibbi Bokken conta a história de Nils e Berit, que depois do período de férias que passaram juntos na cidade de Fjaerland, na Noruega, continuam a se falar por meio de cartas. Como Nils estava empolgado com a  ideia de um livro de cartas, resolve comprar um caderno com cadeado, porém ele nota algo muito estranho, uma mulher que ele e Berit haviam visto rapidamente nas férias.

Quando Nils encontra a mesma mulher pela segunda vez em uma livraria, um grande mistério começa para ele. Como eles não se conheciam, é realmente algo bem estranho ela pagar um diário que ele estava comprando, e como ele e sua prima, Berit, estavam se falando, ele contou o episódio para ela, que acaba entrando na investigação junto.

Berit descobre que ela mora em Fjaerland e segue a mulher até em casa. No local, ela acaba encontrando uma carta para um pessoa com o nome de Bibbi Bokken, que fala sobre um sebo em Roma (Itália), diferente de todos que ela já tinha conhecido, e um dos livros fala sobre uma biblioteca mágica. Os primos, então, começam uma investigação  por conta própria e cada um em sua cidade, sempre relatando ao outro o que está acontecendo.

O autor da história é  Jostein Gaarder, que escreveu o famoso O mundo de Sofia, com a co-autoria de Klaus Hagerup. Adoro os livros de Gaarder, eles possuem uma leveza e assuntos filosóficos e enigmáticos em que a leitura se torna algo muito agradável. Além disso, nesse livro aprendemos um pouco mais sobre algo chamado biblioteconomia, e isso traz uma grande descoberta para quem está lendo e até ensinamentos. Continue lendo »


will

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: QUADRINHOS NA CIA, CORTESIA
ISBN: 9788535913682
GÊNERO:GRAFIC NOVEL, HQ
PUBLICAÇÃO: 2009
PÁGINAS: 440
SKOOB

Nova York – A vida na cidade grande, de Will Eisner, um dos maiores quadrinistas conhecidos, traz no belíssimo traço do autor retratos da vida na cidade grande, como o próprio título aponta. Este volume contém quatro graphic novels distintas que não se interligam em questão de trama, mas que combinam muito bem quando você vê  o conjunto final da obra.

O primeiro, “Nova York: a grande cidade”, traz pequenas histórias, contadas de forma simples  e sempre em um número pequeno de páginas. Por mais curtas que sejam, algumas te surpreendem, te fazem rir, pensar e com certeza irão te mostrar algo que, por mais que você não viva em Nova York, você vai relacionar à vida na cidade grande.

Muitos desses “capítulos” não possuem diálogos e isso se estende por outros momentos desta HQ. É incrível como Will Eisner consegue levar  o leitor pelos quadrinhos, fazendo você sentir que está assistindo à uma animação.

A segunda parte da HQ, intitulada “O Edifício”, já apresenta uma história mais elaborada, digamos assim. Com quatro personagens diferentes que possuem algo em comum: uma ligação com um edifício. De forma simples e sensível, o autor consegue te envolver rapidamente na vida dessas quatro pessoas e te fazer pensar sobre muito da nossa realidade.

Foto: Lucas Zeferino / Viagens de Papel

Continue lendo »

terça-feira, 29 de novembro de 2016

AVALIAÇÃO: s/5 EDITORA: Seguinte, Cortesia ISBN:9788555340154 GÊNERO: INTERATIVO, JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 160 Skoob

AVALIAÇÃO: s/5
EDITORA: Seguinte, Cortesia
ISBN: 9788555340154
GÊNERO: INTERATIVO, JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 160
Skoob

Quem é fã sabe muito bem a alegria de estar ao lado do ídolo, torcer e vibrar a cada conquista, e também sabe que somos capazes de várias loucuras só para ajudar as pessoas que admiramos e estar mais próximas delas! É sobre essa grande paixão que fala o livro Sou fã! E agora?, de Frini Georgakopoulos. Ela é jornalista e dona do blog Cheiro de Livro. Já no início de seu livro ela diz ser fã assumidíssima de várias séries, filmes, livros, cantores e artistas em geral. Na obra, ela acaba focando mais na parte literária.

A obra é dividida em quatro partes, rapidíssimas de se ler. Por falar de algo que o público se identifica bastante, a leitura é divertida e também bem dinâmica, já que conta com muitas referências, ilustrações e atividades interativas. A autora coloca o leitor dentro do livro, propondo que ele também informe quais são seus livros favoritos, autores, vilões, heróis, entre tantos outros.

O livro é focado na literatura jovem adulta, ou Young adult, que traz problematizações da transição da adolescência para a vida adulta – conflitos internos, primeiro amor, bullying, futuro incerto, problemas familiares, entre outros. Ela fala que esse é um de seus gêneros literários favoritos e explica como funcionam essas obras, além de dar indicações de livros e autores.

No decorrer da obra, a autora fala sobre como é ser fã, os conflitos que enfrentamos, a relação com o ídolo etc. Fala também sobre adaptações literárias para o cinema, fanfics – histórias criadas por fãs com base em livros, clubes de literatura, preconceito literário, entre várias outras discussões. São pontos interessantes, que qualquer fã irá se identificar! Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: ROCCO ISBN: 9788532530431
GÊNERO: FANTASIA, JOVEM ADULTO, ROTEIRO
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 352
SKOOB

Em 2007 foi lançado o sétimo livro de Harry Potter. Desde então, os fãs de todo o mundo se sentiam órfãos pelas aventuras do bruxinho mais famoso de todos os tempos. De lá para cá, tivemos os outros filmes, a plataforma Pottermore e a inauguração do parque do mundo bruxo em Orlando. Apesar de tudo, isso não era suficiente. No último ano foi anunciado que seria lançada uma nova história, desta vez nos palcos. Os olhos se voltaram para a criadora desse universo tão incrível, J. K. Rowling. No entanto, a peça estava restrita apenas a Londres: e o restante do mundo, como ficava? Pensando nisso é que foi decidido a publicação do roteiro da peça, em nível mundial. A atração teve estreia em junho desse ano, junto do roteiro. No Brasil, foi publicado no Halloween, em uma edição capa dura (e maravilhosa!) e é aqui que venho comentar sobre as impressões gerais.

Dezenove anos se passaram desde a Batalha de Hogwarts e a queda de Lord Voldemort. A cicatriz de Harry nunca mais incomodara, mas ele não imaginava que outras coisas viriam no lugar. Pai de dois filhos e casado com Gina, Harry vai ter que aprender a lidar com algo que nunca imaginou ter de lidar: a relação com seu filho Alvo. E junto disso, o passado volta com tudo e as trevas podem vir de onde você menos espera.

Não vou dar muitos detalhes sobre a sinopse, até porque no próprio livro não há muitas informações e isso foi extremamente importante quando conheci a história. O livro tem início justamente quando acaba o sétimo, com a ida dos filhos de Harry, Rony, Gina e Hermione para seu primeiro ano em Hogwarts. Por se tratar de um roteiro, temos acesso apenas às falas e diálogos, o que pode ser bom por um lado, mas ruim para outro. A leitura se torna fluida, mas há uma certa dificuldade em conseguir se situar na história, pois como são vários atos, em um momento você está em Hogwarts e logo em seguida no Ministério da Magia, a passagem de cena se torna um pouco brusca. Além disso, há um grande salto que se torna constante na primeira parte do livro, onde cada cena é um novo ano em Hogwarts. Fiquei meio perdido, até porque não tinha dimensão do que a autora queria propor e quais seriam os caminhos da história.

Continue lendo »


EDITORA: PLATAFORMA21, CORTESIA ISBN: 9788576839828 GÊNERO: DISTOPIA, FICÇÃO CIENTÍFICA JOVEM ADULTO PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 328 SKOOB

EDITORA: PLATAFORMA21, CORTESIA
ISBN: 9788576839828
GÊNERO: DISTOPIA, FICÇÃO CIENTÍFICA JOVEM ADULTO
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 328
SKOOB

Atenção: Essa resenha contém spoilers dos volumes anteriores!

Pensando em trazer novas opiniões e apresentar para vocês novos olhares a partir de uma mesma obra, esta resenha seguirá um formato diferente. Logo abaixo, vocês encontrarão duas opiniões a respeito de A última fase, terceiro volume da trilogia A Doutrina da Morte, escrita por James Dashner, o mesmo autor da série Maze Runner, ambos lançados pela V&R Editoras. O livro é voltado para o público juvenil, mas nada impede que seja lido e apreciado por leitores mais velhos. Por isso, eu, Camila, de 23 anos, convidei a minha irmã Melissa, de 13, para ler a história junto comigo e compartilhar o que ela achou da obra. 

Camila
Avaliação: 4/5

Quem estava ansioso pela conclusão da trilogia A Doutrina da Morte, do autor James Dashner, pode ficar tranquilo, pois A última fase finalmente foi lançado pela editora V&R. O último livro narra a continuação da aventura de Michael, que ainda está tentando entender os últimos acontecimentos e o fato de ser um código de computador ocupando o corpo de um ser humano real. Ele também não sabe direito quais são as motivações de Kaine e até mesmo da SSV, o órgão regulador da VirtNet – o mundo virtual.

Ao lado dos inseparáveis amigos Bryson e Sarah, ele reencontra sua antiga babá, Helga, que parece estar a seu lado e saber de coisas novas, fundamentais para destruir a Doutrina da Morte e tudo voltar a ser como antes. Neste terceiro livro da série, Michael está determinado a buscar as respostas que ficaram faltando e acabar com a guerra que está indo do mundo virtual para o real, em que os tangentes (pessoas criadas para ocupar o VirtNet) estão ocupando corpos de humanos.

Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: Seguinte, Cortesia
ISBN: 9788565765497
GÊNERO: Fantasia, Infantojuvenil
PUBLICAÇÃO: 2014
PÁGINAS: 368
Skoob

Depois de ler “O tesouro da Encantadora“, estava louca para continuar acompanhando as aventuras da Srta. Westfield (aliás, perdão, pirata Westfield), e ver o quanto mais Caroline Carlson poderia me surpreender com sua história. E, depois de ler O terror das terras do sul, posso dizer que este volume é ainda melhor que a obra anterior! O ritmo da trama continua super vibrante, a história ganhou ainda mais aventuras, e os personagens estão crescendo cada vez mais… uma continuação adorável, para uma série maravilhosa!

Depois de descobrir o paradeiro da Encantadora, reaver o seu tesouro e ser nomeada o terror das terras do sul, Hilary finalmente conseguiu realizar seu sonho de entrar para a QHLP (Quase Honrosa Liga de Piratas). Porém, a sua alegria dura pouco… depois de um período de calmaria, enquanto a garota e seus amigos distribuem o restante do tesouro pelo reino, o presidente da Liga começa a pensar que seu comportamento não está sendo pirático o suficiente!

Hilary deve se envolver o quanto antes em uma missão realmente importante, como duelar com um líder pirata ou matar um monstro marinho, ou pode perder seu título e filiação à QHLP… mas, antes que a garota possa começar sua jornada, a Encantadora desaparece misteriosamente, e tudo indica que foi sequestrada. Contrariando as ordens do Capitão Dentenegro, Hilary, a Gárgula e seus amigos começam a investigar o mistério, ainda que isto possa causar a sua expulsão da Liga. Será que a pirata Westfield vai conseguir encontrar novamente a Encantadora? E o que acontecerá com sua filiação à QHLP, caso não consiga realizar um feito pirático à altura? Continue lendo »


AVALIAÇÃO: 5/5 EDITORA: SEGUINTE, CORTESIA ISBN: 9788555340185 GÊNERO: CONTOS PUBLICAÇÃO: 2016 PÁGINAS: 192 SKOOB

AVALIAÇÃO: 5/5
EDITORA: SEGUINTE, CORTESIA
ISBN: 9788555340185
GÊNERO: CONTOS
PUBLICAÇÃO: 2016
PÁGINAS: 192
SKOOB

No ano passado, a Editora Seguinte publicou o livro Capitolina, que reúne um compilado de textos colaborativos da revista on-line de mesmo nome. Para quem não conhece, o projeto surgiu em abril de 2014 e tem o objetivo de estabelecer um diálogo honesto com as leitoras, falando sobre assuntos como feminismo, identidade, cultura, preconceito, além de temas recorrentes à adolescência. A revista não restringe público, apesar de ser mais voltado para adolescentes mulheres, dialogando especialmente com elas e mostrando que todas têm espaço e representatividade. Agora, a editora publica o segundo volume da Capitolina, trazendo mais textos e maior variedade de assuntos.

Assim como no primeiro volume, os textos publicados trazem discussões para o público adolescente, incentivando a reflexão e o debate. No início da obra, as editoras explicam que essa edição traz ainda mais assuntos, como ciências, música, entre outros. Além disso, uma coisa muito bacana da obra é que além dos textos, há um espaço de quadrinhos e um ensaio fotográfico. O livro é muito bonito, todo ilustrado e convidativo. Em alguns textos, há também um espaço de interatividade, em que as leitoras podem preencher e deixar a sua marca na obra.

Como sinalizado na resenha do primeiro volume, o projeto é incrível e dá voz às adolescentes, promovendo um espaço de discussão e reflexão, abordando temas que muitas vezes elas não têm coragem de falar com a família ou até mesmo com amigos. Com a Revista Capitolina, elas podem se abrir e se sentir representadas. Nesse segundo livro, por exemplo, há textos sobre transtornos alimentares, pílulas anticoncepcionais, o tempo de cada uma, entre tantos outros. Os textos também reforçam a força e o poder da mulher, trazendo grandes exemplos de mulheres e invenções construídas por elas que transformaram nossa vida.

Continue lendo »


download

Avaliação: 4/5 Editora: Conrad ISBN: 9788576165422 Gênero: Graphic Novel, HQ Publicação: 2015 Páginas: 95 Skoob

Kurt Cobain é um dos maiores ícones da década de 90, sendo referência até hoje para músicos de todas as vertentes do rock. Sua banda, o Nirvana, durou poucos anos, mas o suficiente para causar impacto. O músico cometeu suicídio em 1994 e deixou uma legião de fãs órfãos. Alguns deles eram Danilo Deninotti e Toni Bruno, quadrinistas italianos que criaram o graphic novel “Kurt Cobain – Quando eu era um alien”.

Com 95 páginas, a história mistura ficção com realidade, contando a trajetória de Kurt desde a infância até o início das gravações do disco “Nevermind”, de 1991, que deu fama mundial ao trio de Seattle. As ilustrações são todas feitas em tons de azul, preto e branco, dando um clima melancólico para a narrativa.

Kurt era um garoto solitário, que tinha problemas em se relacionar com outras pessoas, principalmente por viver em um lar pouco estável. Seu refúgio era a música e seus cadernos, onde escrevia seus diários e compunha letras. Com o passar dos anos, ele foi sendo apresentado a alguns músicos locais e da região e decidiu que teria uma banda de rock.

No final da década de 80, ele já tinha encontrado o seu parceiro para tocar baixo, Krist Novoselic, enquanto ele cantava e tocava guitarra. Sua relação com sua mãe ficava cada vez mais complicada, até que ele foi expulso de casa. Mas Kurt nunca desistiu de seu sonho de ser músico. Após o lançamento do primeiro disco, “Bleach”, de 1989, ele decide demitir o baterista Chad Channing para contratar o jovem promissor Dave Grohl.

Em meio aos fatos verídicos da biografia do músico, há a inserção de alguns elementos sobrenaturais. Enquanto Kurt conversava com algum outro personagem, este assumia a forma de um alien. A verdade é que quem se sentia um extraterrestre era ele mesmo, que não conseguia se identificar completamente com ninguém. Continue lendo »


Avaliação: 4/5 Editora: Companhia Editora Nacional ISBN: 978-85-04-01808-0 Gênero: Biografia Publicação: 2012 Páginas: 160 Skoob

Avaliação: 4/5 Editora: Companhia Editora Nacional ISBN: 9788504018080 Gênero: Biografia Publicação: 2012 Páginas: 160 Skoob

Em tempos onde discussões sobre empoderamento feminino e representatividade da cultura negra estão em alta, Jazz Ladies – A História de Uma Luta é uma ótima leitura para quem se interessa por isso. Escrito por Stéphane Koechlin, o livro narra em uma linguagem jornalística a trajetória das “Divas do Jazz” e um pouco também da história do gênero musical.

O Jazz nasceu nos Estados Unidos, no começo do século 20, ganhando força principalmente em Nova York, Nova Orleans e Chicago, dentro das comunidades negras. Com o passar dos anos, o ritmo foi sendo aceito entre os brancos e se espalhou para outras cidades do mundo, inclusive no Brasil, onde se misturou com estilos brasileiros e ajudou a criar a Bossa Nova.

As mulheres sempre estiveram presentes em todos os momentos, mas além do machismo, muitas também precisavam enfrentar o racismo. O autor não conta a história de forma necessariamente cronológica e mostra as diferentes “Divas do Jazz” que existem, com perfis variados. Lil Hardin Armstrong, Billie Holiday, Memphis Minnie, Nina Simone e Norah Jones são alguns dos nomes que aparecem com maior destaque.

Os capítulos são divididos por temas. O primeiro fala um pouco dos estereótipos ligados as mulheres do jazz e como o perfil delas foi se alterando com o passar dos anos. O segundo já começa a falar sobre as origens do estilo e das primeiras “jazzwomen” que surgiram, ainda no começo do século XX. Este também fala brevemente sobre alguns homens que fizeram parte da formação do estilo musical. Já no terceiro, o autor também fala sobre as cantoras de Blues, gênero que também nasceu dentro da comunidade negra. Continue lendo »